28.10.11

O Concerto

O Concerto
Radu Mihaileanu
Filme
2009
8 em 10

Queríamos ir ao cinema e não havia nada de jeito para ver no cinema. Por isso ficámos em casa a ver O Concerto. E ainda bem que ficámos! 

Produzido em vários países, nomeadamente França e Rússia, este filme possui o humor próprio dos europeus. Sórdido, negro, mas tão envolvente!

Temos uma história simples. O maestro da Orquestra Bolshoi do antigamente tornou-se no empregado da limpeza da Orquestra Bolshoi do agora. Ao encontrar um fax que convida a tal orquestra a tocar em França, ele decide reunir todas as pessoas do antigamente e fingir que são o agora. Ora portanto, isto não corre lá muito bem, porque agora as pessoas de antigamente são todas umas loucas. À mistura temos a misteriosa história da solista de violino. O grande defeito é que este mistério não é mantido no ar por tempo suficiente e depois de termos as revelações só nos resta ver a Orquestra. Mas vê-la é brilhante e o filme vale a pena só por esse momento final.

Temos personagens originais, simples mas eficazes. Não há uma grande evolução na maioria deles, sendo os únicos contemplados o maestro e a solista. Estes, efectivamente, têm um crescimento baseado na sua relação com a música.

A direcção é exemplar e detalhada. Há um toque pessoal em todas as cenas, o que torna o filme numa experiência bastante intimista.

No geral, um excelente filme. Muito divertido e com um final bastante bonito. Excelente para uma noite de Sábado sem ganzas.

Sem comentários:

Enviar um comentário