23.1.13

Memórias de um Caçador de Vampiros

Memórias de um Caçador de Vampiros
Ardo Antas
2011
Romance

Ora bem, eu não gosto especialmente de fantasia. Assim, a leitura deste livro requer uma explicação. Há uns largos meses, no ano passado, ganhei um concurso da Nanothron, produzido pela Nanozine. Era um concurso que consistia em escrever a maior história possível em duas horas, com distracções como o Ninja das Caldas a passar em volume exagerado atrás de nós. Pois bem, ganhei uma série de livros, pelo menos uns 15, todos da Chiado Editora e todos de fantástico. Foi altura de os começar a ler. 

Vejamos. Logo na capa, o livro começa da seguinte forma:

Se és uma dessas criaturas infames, sugadoras de sangue, apenas uma coisa te espera:
~~~~A ANIQUILAÇÃO~~~~

O que esperar de uma apresentação destas? Pouca coisa.

Este livro é uma colecção de aventuras protagonizadas por um caçador de vampiros, Rick Chambers. Infelizmente é possivelmente o caçador de vampiros com uma Harley Davidson e botas de cowboy menos carismático do planeta. É simplesmente tão irritante. Permanentemente numa posição de "sou o máior", "já matei montes de vampiruhs", "eu tenho razão e tu não", só me deu vontade de lhe dar estaladas.

As histórias em si não são muito complexas e os resultados são bastante previsíveis. São interessantes as lendas dos vampiros criadas pelo autor, se bem que a filosofia de base da seita de Rick Chambers (não seita! Sociedade!) poderia ter sido mais explorada. Ainda assim, não sei muito bem se hei-de acreditar na pesquisa do autor para a criação das lendas. Numa nota de rodapé ele cita como fonte a... Wikipedia. Pois.

A escrita é simples, com muita acção que por vezes se torna confusa, mas houve uma coisa que me atrofiou grandemente o sistema. Ora, o livro está em Português certo? Então, porque é que os personagens dizem coisas aleatórias em inglês? Por exemplo, em vez de "sim" dizerem...

Yeah.

Ou "sempre o mesmo de sempre". Passa a

Same old Chambers.

Qual a necessidade disto?

Suponho que o sonho do autor seja tornar isto numa mini-série, mas não acredito que o vá conseguir. Talvez se as histórias se passassem no Alentejo....

Enfim, um livro para ser libertado pelo BookCrossing. Aleatoriamente, num sítio qualquer. Espero que um de vocês o encontre, ainda dá para se rirem um bocado! =D

Sem comentários:

Enviar um comentário