16.1.13

1Q84

1Q84
Haruki Murakami
2009
Romance
 
E aí está o final! Estava numa excitação para o ler, mas... Bom, comecem por observar as reviews dos dois primeiros volumes.

Foi... Um desapontamento. Este livro apresenta-nos mais uma perspectiva, a de um homem chamado Ushikawa cuja função é perseguir Aomame e Tengo. Através deste novo personagem (que está concebido de forma a ser a pessoa mais nojenta e desagradável de que há memória no universo Murakamiano) o que nos é dado? Repetição. Repetição. Repetição. Uma e outra vez o autor volta a contar-nos a história de Tengo, a história de Aomame, os seus problemas iniciais e a sua posição presente, ao ponto de ser quase insuportável. Nós já sabemos, já sabemos a história desde o primeiro volume, porquê repeti-la? Isto demonstra uma falta de rumo que culmina num final perfeitamente insatisfatório e apressado e, o pior de tudo, inconclusivo. Está mesmo a espreitar para uma continuação da história, mas a sensação que dá é que o autor não sabe para onde vai.

Uma coisa que se nota em Murakami é a sua preferência clara pelas comparações na sua maneira de fazer descrições. Se ao início elas eram interessantes e davam imagens claras, agora parecem - como todo este volume - sem rumo. Pelo amor de deus, que raio de descrição é "o seu cérebro parecia alface congelada"?

Enfim, acho que agora já não gosto tanto de Murakami. Tenho aqui a auto-biografia dele para ler e pode ser que assim consiga perceber melhor o que se passou aqui... Era uma obra tão promissora, a terminar de uma maneira tão infeliz...

5 comentários:

  1. Pessoalmente gostei da história num geral e também gostei deste volume em particular.
    A qualidade é capaz de ter descido um bocado, mas não considero este volume "mau" ou "sem rumo".
    Quando o Ushikawa é apresentado, é-nos apresentado ao mesmo tempo o ponto de vista da Vanguarda, o que é um ponto positivo.
    Mas deste "ponto positivo", também vem um bastante negativo que é: não sabemos o que aconteceu à Vanguarda. Ficaram noutro mundo, mas a última vez que se ouve falar do Rabo-de-Cavalo e do Bola-de-Bilhar, eles estão a ir a toda a velocidade para o apartamento do Tengo.
    O mesmo acontece com a Eriko Fukada / Fuka Eri. Sai do apartamento do Tengo, e puff. Desaparece para sempre.
    Agora em relação à história do casal principal, gostei de ver que ficaram juntos (pode-se dizer que é previsível desde o primeiro volume, mas o final podia ser diferente), e que voltaram ao mundo normal.
    Apenas gostava de saber era se o "mundo normal" (só com uma lua) é "igual" ao outro.
    Se Aomame continua a falar com a viúva e com o Tamaru, se Tengo continua a escrever e a falar com o Komatsu e etecéteras...
    Resumindo: A história foi boa, mas o fim deixou um pouco a desejar, muito por culpa de umas quantas pontas soltas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho ideia de que o autor ainda há-de pegar nisto outra vez. Talvez não seja 1Q84, mas a história do outro universo em que o tigre está ao contrário.

      Eliminar
  2. Eu queria que sim, porque se ficaram muitas pontas soltas.
    Acho que ele devia pensar seriamente num 1Q85 ou algo do género... Até escusava de voltar a falar no Tengo e na Aomame. Podia ser só sobre a Eriko Fukada... Existe aquele indício de que ela é uma nina mas, assim sendo, o que é feito da mã? E o que é que a nina fez quando saiu da casa do Tengo?
    Epah, curtia mesmo ler a continuação! xD
    Ainda crio uma petição! :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre achei que a Mã tinha ficado com o Líder da Vanguarda, mas que só se podiam criar novos líderes com a Nina que veio da crisálida e que agora é a Aomame que tem o líder na barriga. Por isso ela ainda vai ter de voltar a aparecer. xD

      Eliminar
    2. Mas tendo a Mã ficado com o Líder, o que lhe aconteceu quando o seu pai morreu?
      Aliás. Quando o Líder morreu, quem é que mandou na Vanguarda? Na volta ainda foi a Mã! xD

      Outra coisa é a Crisálida de Ar que o Tengo vê no quarto do pai.
      Sabemos que era a Nina da Aomame, mas o que é que foi feito dela?
      E quando saem elementos do Povo Pequeno do corpo do Ushikawa, a Crisálida que fizeram foi para quê?

      Se há coisa que este livro deixa são muitas dúvidas na cabeça do leitor! xD

      Eliminar