28.11.12

Crepúsculo - Amanhecer Parte 2

Crepúsculo - Amanhecer Parte 2
Bill Condon
Filme 
2012
5 em 10

Mais um ano, mais um Twilight! E assim se finaliza a nossa tradição, desta vez no home cinema da Andreia (sim, a minha amiga tem um cinema dentro de casa, com pipocas e mantinhas)

O ridículo desta história chega ao êxtase final. Os vampiros concebem uma criança hibrida e têm de convencer os maus (os Volturi) a deixá-la viver. Entretanto o Jacó tem uma conexão animal inexplicável pela criança. E fim, é esse o dilema. Isto levanta questões como "se os vampiros não têm sangue como podem ter uma erecção" mas deixemos isso de lado e aceitemos o argumento tal como ele é.

De repente além da meia dúzia de actores que tínhamos antes temos mais uma dúzia de vampiros prontos a colaborar com os Cullen, após serem convencidos pela criança de que a criança é uma criança (como não se sabe nem se explica) Grande parte das coisas ficam sem explicar para quem não leu o livro e até para quem, tendo lido, não se lembra dele. Mas fizeram uma coisa gira, que foi a sequência de lutas aéreas, envolvendo grandes rios de lava e cabeças cortadas. E o gajo que faz de mastermind dos Volturi, actuação excelente que canaliza perfeitamente que o vampiro é apanhadinho da cornatura. Todos os outros, heh. Nem transformada em vampiro a Bella deixa de ter cara de parva (como demonstrado no flashback final)

Música variada mas muito insonsa e, a parte melhor do filme inteiro, grande fotografia de imensas paisagens nevadas e florestas húmidas. Pena que tínhamos uma qualidade de cinema (de coisas gravadas no cinema, quero dizer), ou o filme teria sido muito mais bonito.

Enfim, tudo está bem quando acaba bem e esta fase da nossa vida terminou. Precisamos de encontrar outra tradição de Girls Night.

E, antes que me esqueça:

VIVA TEAM EDWARD!

5 comentários:

  1. Realmente "se os vampiros não têm sangue como podem ter uma erecção" também fiquei nessa dúvida, ainda não vi o filme, mas li o livro. Odiei a parte do Jacob... e uma coisa que achei super piada foi o "Ness? Deste o nome do Loch Ness à minha filha?!" XD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Jacó no filme parece um ciganito de Santa Marta, coitado. E ele não se apaixonou pelo bebé, ele IMPRINTOU no bebé, é um INSTINTO, COITADITO QUE NÃO TEM CULPA! xD xD xD

      Eliminar
  2. Ahaha, gostei dessa teoria! xD

    Eu fui ver porque já tinha visto os outros. Mais de metade do filme foi engonhanço... O que lhe valeu foram as cenas de acção da possibilidade de futuro apresentada. Pelo que percebi, algo que faltou no livro e matou a narrativa. Porque está tudo na expectativa de uma grande batalha e depois não acontece nada...

    Os homens-vampiros também foram uma decepção. Eu jamais confiaria neles para me protegerem!

    O único que se safou foi o Carlisle, o mais sexy até, na minha opinião.

    Ahaha, também não pude deixar de reparar na cara de parva dela ao longo da trama! x) A miúda irrita-me, sei lá porquê... Dá um ar sonso à personagem, que não é suposto ser assim...

    Na verdade, tanta coisa à volta disto mas a história é pobre. A autora nem sequer explorou os Volturi como deve de ser... Preferiu brincar às casinhas com os parzinhos principais de vampiros...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dos Volturi gosto do chefão, que dá umas gargalhadas malignas mesmo maneiras! Tipo "kiiikyakyakuakia"

      Eliminar
  3. Não melhores do que a do Voldemort. =D

    ResponderEliminar