26.3.12

A Mulher do Tigre




A Mulher do Tigre
Téa Obreht
2011
Romance

Um livro que o meu pai me emprestou.

Aparentemente esta Téa Obreht é aquilo que eu não vou chegar a ser nunca, uma talentosa escritora de apenas 26 anos. É verdade que escreve bem e que o livro tem a sua dose de fascinante.

Nesta história, Natália é uma jovem médica que vai dar vacinas ao outro lado da fronteira e lhe é dada a notícia da morte do seu querido avô. Durante a viagem ela reflecte sobre duas histórias que o seu avô lhe contou e que definem a sua vida e a vida dele. São essas as histórias do homem sem morte e da mulher do tigre, que dá título ao livro. Cada personagem destas histórias tem um passado envolvente e detalhado, o que as situações muito ricas e realistas.

No entanto há algumas falhas. Téa Obreht terá vivido verdadeiramente a guerra dos balcãs? As descrições parecem tão afastadas de uma vivência da realidade, as memórias parecem mais uma recolecção de entrevistas do que o relato do que realmente aconteceu. Da mesma forma, se as histórias foram narradas pelo avô e estavam envoltas numa certa dose de mistério, como é que ela obteve tantos detalhes sobre cada pessoa, mesmo investigando os locais? A história da mulher do tigre peca sobretudo por isto, se tudo aconteceu quando o avô era pequeno e quase nenhum dos intervenientes estava vivo, como podemos saber que as coisas aconteceram mesmo assim? Por esta razão, a história passa mais por invenção do que por surreal realidade e é, portanto, impossível usá-la para caracterizar a personalidade do avô.

Admito que está muito bem escrito e que me manteve agarrada até ao fim, mas era mais para saber a história do homem sem morte do que a da mulher do tigre, que é suposto ser a principal. O livro podia ter feito um esforço maior para caracterizar os locais e as situações reais da guerra, mas assim como está também é bom.

Sem comentários:

Enviar um comentário