20.9.11

O Cemitério de Praga

O Cemitério de Praga
Umberto Eco
Livro
2010

 Mais uma vez Umberto Eco mostra o seu génio. O meu pai quis muito que eu lê-se este livro e lá fui eu à aventura. Ainda bem que fui, porque aventura como esta não há!

 Este é o diário, intercalado pelo trabalho de um narrador quando está confuso ou ilegível, de Simone Simonini e do seu alter-ego, o Abade Dalla Picolla. Simonini é inventado, mas influenciou muitas guerras, revoluções e alterações históricas na sua interacção com todos os outros personagens que, por mais fantástico que seja, são reais. Claro que isto teria mais graça se eu soubesse alguma coisa da história italiana e francesa do pós-revolução e era Napoleónica, mas como não sei... Aprendi!

 Escrito com um humor implacável, de uma ironia delicada, este livro é um retrato perfeito da época. Das vestes aos hábitos e, sobretudo, a comida, tudo está caracterizado com detalhes suculentos e apetitosos. Ao ler este livro, senti-me quase a saborear as receitas do século XIX que ilustram o dia-a-dia de Simonini!

 A história fala-nos da história, mas sobretudo de histórias inventadas. Histórias contra a maçonaria, contra os judeus, contra os comunistas, contra tudo o que é necessário para ganhar mais dinheiro à custa da credulidade de outrém. Por isso não há uma, mas várias histórias, todas elas hilariantes no sentido em que são inventadas (porém com consequências reais), mas todas elas escritas com o máximo de seriedade.

 Um livro delicioso, muito recomendável.

Sem comentários:

Enviar um comentário