21.7.11

A Rapariga com Brinco de Pérola

A Rapariga com Brinco de Pérola
Tracy Chevalier
Romance
2008

 Porque eu também leio livros normais!

 Este livro foi a minha mãe, grande fã do romance histórico, que me emprestou.Trata de uma moça chamada Griet que vai trabalhar como criada para o pintor Vermeer e para a sua numerosa família. Depois vai-se tornando parte integrante do trabalho do pintor e todos ficam escandalizados.

 A escrita é simples e melancólica. Frases curtas, directas, descrições comparativas. É criado um ambiente bastante triste e de progressão lenta. Não é nada de extraordinário, mas serve para o efeito. Achei que havia demasiadas comparações inúteis e uma descrição demasiado intensiva do dia-a-dia da criada. Se bem que é este dia-a-dia que caracteriza a cidade e o ambiente da Holanda do século XVII. Irritou-me a Griet tratar sempre o seu Mestre por "Ele" e "O meu Mestre", mas ok, faz parte do fascínio que ela tem pelo homem.

 Temos personagens difusas. Apenas Griet, a principal, se encontra descrita completamente. De todos os outros é-nos dada apenas uma resenha, umas linhas descritivas gerais que nos permitem mais ou menos visualizar de quem estamos a falar.

 A história é interessante e dá uma nova perspectiva ao já conhecido quadro da Rapariga com Brinco de Pérola. No entanto a sua conclusão é fatídicamente evidente e básica, o que torna tudo um pouco mais desapontante.

 Em resumo, um bom livro, gostei muito de o ler e manteve-me presa às páginas durante muito poucas viagens de autocarro (porque entretanto o acabei, haha). Mas parece ficar aquém das expectativas que criou para si próprio. É valioso pelo ambiente melancólico que inspira.

Sem comentários:

Enviar um comentário