24.3.14

Inari, Konkon, Koi Iroha.

Inari, Konkon, Koi Iroha.
Takahashi Tooru - DAX Production
Anime - 10 Episódios
2014
6 em 10

Primeiro anime da season a terminar, vamos lá! Confesso que tenho tudo solenemente desactualizado, mas a pouco e pouco vou conseguir terminar tudo mais ou menos nos tempos correctos.

Escolhi este anime para ver porque me pareceu ser fofinho e porque é uma temática que me agrada, a dos deuses do folclore Japonês. Inari é uma miúda feliz mas um pouco tímida. Por salvar uma pequena raposa de se afogar num rio, a deusa Uka dá-lhe um pouco do seu poder divino. Isto significa que Inari tem agora o poder de se transformar em quem quiser, gritando um motezinho e fazendo uns gestos com os dedos. Daí, mete-se numa série de confusões, quer no mundo real quer no plano astral.

O anime tem uma história muito querida, que no fundo é sobre fazer amigos e manter essas amizades. É uma série para meninas, da variedade das pequenas, mas por causa disso - a inocência e o tema tão simpático - acaba por ser uma experiência relaxante. Não temos cenas de acção, não temos uma grande história de amor, temos apenas a história de uma menina que faz amigos, sejam eles pessoas ou deuses.

A arte é suave, com imagens cénicas bastante bonitas. Dá muita vontade de nos perdermos num desses templos enormes e ver todo o mundo natural que se estende por eles. No entanto, a animação não surpreende. Poderiam ter feito algo extremamente bonito em alguns efeitos, mas o CG - apesar de bidemensional - não se aplicou muito bem à situação.

em termos de música, nada a apontar, nem positivo nem negativo. A voz da Inari pode ser incomodativa de quando em quando, porque é muito estridente.

Um animezinho curto e simpático. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário