17.11.16

Cisnes Selvagens

Cisnes Selvagens - Três Filhas da China
Jung Chang
Biografia
1991
 
Tudo o que sabia sobre este livro é que era enorme. Quando o comecei, no Kobo, assustei-me logo com a cronologia e as relações entre os personagens. Mal sabia eu que seria uma das leituras mais viciantes dos últimos tempos!
 
Este livro relata a vida de três gerações de mulheres chinesas, contadas na primeira pessoa: a autora é a mais nova destas mulheres. Assim, acompanhamos a convulsionada China desde os tempos semi-feudais até ao advento comunista-maoista, com todas as consequências que isso tem.
 
O relato é simples, directo, falando das simples histórias das vidas das pessoas que a autora e a sua família foram encontrando ao longo da vida. Existem pessoas boas, existem pessoas más, mas no fundo o livro é uma prova de como um sistema corrompido pode alterar drasticamente a vida de milhões de pessoas, fazendo-as passar por sofrimentos indescritíveis e perseguições físicas e psicológicas que podem ter, como última consequência, a morte.
 
O livro recorda-me "O Arquipélago de Gulag" pela forma como está estruturado: pequenas histórias de pessoas, todas relacionadas umas com as outras, e a sua relação com este regime. No entanto, a visão da autora é clara: a culpa não é da filosofia comunista em que se baseia o regime em causa. A culpa de tudo é das pessoas que actuam dentro dessa filosofia e que têm ideais de vida que não são compatíveis com a felicidade de uma população.

A autora fala das provações, em várias eras, de todas as pessoas que a rodeiam a ela e à sua família. A maioria das histórias não acaba bem. Mas, apesar de tudo, há sempre uma esperança de libertação. Embora na época em causa ninguém tenha essa noção, conseguimos ver pela China da actualidade que tudo pode ficar um pouco melhor.

Um livro fascinante, muito instrutivo, com imagens muito belas e descrições brilhantes. Recomendo vivamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário