Categorias

Explore this Blog!

Em Português: Anime | Manga | Cosplay | Livros| Banda Desenhada | Filmes | Teatro | Eventos

In English: Cosplay Portfolio (Updating) | SALES

29.5.20

Tropic Thunder

Tropic Thunder
Ben Stiller
2008
Filme
6 em 10
Um filme de comédia que apanhámos na televisão. É divertido, embora não tenha muito conteúdo.

Uma equipa de filmagem e os seus actores, cada um com as suas idiossincrasias especiais, está a fazer um filme de guerra, baseado num livro sobre o Vietname, que tem tudo para correr mal. Precisamente nessa altura, em que estão quase a desistir do filme, o realizador decide colocar os actores perdidos no meio da floresta e pô-los à prova. Eis que então são apanhados por um gangue de traficantes, sem saberem que estão em perigo real.
 
Como digo, o filme é divertido e tem momentos muito engraçados. Muitas partes são memoráveis, mais pelo ridículo das situações do que pela piada em si. Ainda assim, é um filme que me parece desperdiçar orçamento desnecessariamente, quando se esforça por ser um filme de acção a sério e se foca menos em ser uma comédia situacional.
 
Os actores fazem papéis muito cómicos, mas objectivamente não dão nenhuma característica especial aos personagens.
 
Um filme para ser visto uma vez.

Constantine

Constantine
Francis Lawrence
2005
Filme
5 em 10
Apesar de eu gostar de demos e de magias, não gostei muito deste filme. Acho que não caracterizou bem a personagem de Constantine e o Keanu Reeves sempre foi e sempre será um actor muito medíocre.

Constantine está a morrer com cancro e sabe que vai para o inferno, porque sempre fez más opções na vida. Por isso, tenta redimir-se com deus, destruindo para isso a maior parte de criaturas infernais possíveis.

Apesar de a caracterização do universo das criaturas infernais e toda a teoria de volta das situações ser muito interessante, os demónios em si aparecem de forma muito pouco original e bastante previsível, o que torna o filme - uma aventura de acção - ligeiramente fraco.

Os efeitos especiais também são bastante fracos e não ajudam a dar pontos positivos ao filme.

No entanto, veria uma sequela.

Os Dois Lados do Espelho

Os Dois Lados do Espelho
Helena Roseta
2001
Crónicas 

Recebi este livro através do BookCrossing. 

Trata-se de um conjunto de crónicas pela entidade política portuguesa, Helena Roseta, que aborda vários assuntos da actualidade de então (final dos anos 90). Achei muito engraçado descobrir alguns paralelos com a actualidade, quase duas décadas depois.

Por exemplo, achei curioso como já na altura havia o problema da falta de habitação em Lisboa, então ainda não condenada ao turismo mas povoada de edifícios de escritórios em que ninguém podia viver.

Também achei curioso falar do aborto, que já está legalizado há tanto tempo, e de momentos de racismo que já foram há muito esquecidos.

Foi uma leitura muito interessante, apesar de desactualizada.

A Herdade

A Herdade
Tiago Guedes
2019
Filme
7 em 10
Vimos este filme em modo filme, não em modo minissérie. Isto significa que foi uma aventura um pouco longa, mas acho que valeu a pena.

Este filme conta a saga de uma família numa grande herdade alentejana, desde os tempos da ditadura até aos anos 90. Fala das relações familiares entre os vários habitantes da herdade e a forma como os acontecimentos do país afectam esse convívio.

Se por um lado temos personagens muito bem caracterizados e com óptimas interpretações, por outro a narrativa é um pouco novelesa, com alguns elementos previsíveis e uma aura de tragédia que passa por exagerada.

Ainda assim, as imagens do Alentejo são lindíssimas, com uma cinematografia muito bela.

Acho que vale a pena ver este filme.

A Invenção de Hugo

A Invenção de Hugo
Martin Scorcese
2011
Filme
6 em 10
Este é um filme divertido e comovente que serve também como uma grande homenagem ao cinema clássico. Mas o problema de filmes com miúdos são os actores que fazem de miúdos.

O filme é bastante prejudicado pelo facto de os miúdos serem tão pouco convincentes e, na generalidade, tão exageradamente infantis, sem terem nenhuma atitude positiva ao longo do filme, tomando decisões aparentemente ilógicas e um pouco estupidificantes, sendo todos os problemas da narrativa resolvidos pelos adultos.

No entanto, os adultos fazem um excelente papel, apesar da mistura de linhas narrativas entre as personagens ser um pouco estranha e um pouco inútil (para que serviu a narrativa paralela do guarda da estação?)

De resto, fiquei a aprender algo sobre o cinema clássico de fantasia e ficção científica, com os seus efeitos especiais fascinantes e revolucionários, sendo que o filme transmite uma mensagem muito bonita sobre este aspecto.

22.5.20

Kyoukai no Kanata - I'll be here

Kyoukai no Kanata - I'll be here
Ishidate Taichi - Kyoto Animation
Anime - 2 Filmes
2015
5 em 10
Fui ver os dois filmes de Kyoukai no Kanata, porque estavam na minha PTW, apesar de eu não ter apreciado grandemente a série. 

O primeiro filme serviu para recordar a série, porque não passa de um resumo. Nesse campo, está bastante mal feito: as personagens aparecem às três pancadas, a edição está despedaçada, parecem dar informações sobre as personagens que não contribuem em nada para a sua caracterização. Os diálogos são estranhos, porque estão sempre a falar de elementos que não aparecem.

Isto mantém-se no segundo filme: as personagens aparecem sempre descaracterizadas, referindo-se a si próprias em termos que nunca foram expostos ao longo dos filmes.

Apesar de a animação ser bastante boa, existem momentos de uma espectacularidade desnecessária, isto é, quando o anime vai mesmo "full anime". A banda sonora também é pouco interessante e neutra.

Mantenho a minha opinião sobre a série depois de ver os filmes.

Vivarium

Vivarium
Lorcan Finnegan
2019
Filme
6 em 10

Este é o tipo de filme que me assusta.

Um casal vai a uma imobiliária que os leva a uma casa num bairro de casa todas iguais. Depois não conseguem sair de lá e entregam-lhes um bebé. Começam a ficar obcecados: ele com escavar um buraco, ela com o desespero de ter de educar esta criança insuportável que grita, cresce rápido e não tem nada de humano.

Os cenários são simples, mas muito bem utilizados para tornar o filme muito stressante. Não existem acontecimentos neste filme: gira todo em volta do desespero de não poder sair deste lugar. Existe um certo simbolismo forçado com a figura maternal, o que é uma das principais falhas do filme.

É um pouco frustrante acabar por não saber que tipo de criatura é esta criança e o que a leva a raptar casais para estas casas. Mas a cena final, da casa a rebolar, foi muito interessante. Fiquei perturbada com este filme e posso recomendá-lo.