31.1.17

Batalha

Batalha
David Soares
2011
Romance

Este é mais um livro de David Soares, um autor que - como sabem - gosto imenso. Mas este livro é um pouco diferente daquilo a que esse nos tem habituado, já que s etrata de uma espécie de fábula, em que os heróis são animais.

Uma família de ratinhos do campo encontra um rato bebé mal-cheiroso, que educam como se fosse seu filho. No entanto, este ratinho afinal é uma ratazana. Acaba por se afastar deles e dar a si próprio o nome de "Batalha". Esta ratazana tem opiniões muito contemplativas sobre a vida e a morte, devido a todas as coisas pelas quais passou. No entanto, encontra outros animais (e não só) que lhe apresentam outras perspectivas, que terá de analisar e incluir na sua própria visão. Na parte final, acaba por se tornar amigo de um humano que, sendo cego, não sabe que é uma ratazana e o compreende. Este arquitecto foi quem desenhou o que viria a ser o Mosteiro da Batalha.

Este livro não tem tanto de factos históricos como habitual, mas é mais um exercício filosófico sobre as ideias da vida e da morte, em que cada um dos animais, bons ou maus, demonstra a sua própria opinião com argumentos convincentes, provocando aqui uma discussão dentro do próprio leitor. De todos os modos, existem passagens extremamente belas, como se o livro fosse um regresso a uma natureza infantil da qual muitas vezes nos esquecemos.

Gostei muito da ideia de Batalha: "A morte não nos pode fazer mal. Porque quando ela não existe, estamos vivos. Quando ela aparece, deixamos de estar, portanto é indiferente."

Um livro fascinante, amoroso e pungente de belas ideias.

Sem comentários:

Enviar um comentário