3.1.17

As Fontes do Paraíso

As Fontes do Paraíso
Arthur C. Clarke
1978
Ficção Científica

Do autor original de ""2001: Odisseia no Espaço", temos aqui um livro um pouco mais positivo que nos fala das grandes vantagens da tecnologia do futuro e, para além disso, explora um pouco alguns conceitos humanos pela perspectiva daqueles que não o são.

Tudo começa na Taprobana (Sri Lanka), onde existe um grande templo misterioso que foi construído por um rei usurpador. Alguma parte dessa história é-nos contada logo ao início, assim como são descritas belíssimas paisagens e edifícios, com um detalhe fascinante. Mas depois a perspectiva muda: existe um engenheiro que deseja construir uma "ponte". Um elevador entre o planeta Terra e o seu satélite, a Lua. E terá de o fazer precisamente em cima deste templo.

Ao início são-nos mostrados os diversos debates para que se inicie o projecto, ao mesmo tempo que nos são descritas as conversas entre a humanidade e o aparelho alienígena que sabe muita coisa, o Sideronauta. Nestas conversas, o autor explora conceitos como o comportamento humano, a empatia e a religião, comparando-o com eventuais civilizações mais evoluídas e concluindo que a concepção de "deus" posdderá ser derivada apenas à construção social humana.

Numa segunda parte, temos um pouco mais de aventura, quando o nosso engenheiro se envolve numa operação de resgate por um acidente no seu elevador.

Arthur C. Clarke mostra-nos como a tecnologia pode ser usada no futuro, apresentando soluções realistas, muito bem estudadas e bem fundamentadas nos trâmites tanto da ciência actual como numa ciência futurista que ele próprio criou.

É um livro muito interessante e um excelente exemplo de como a ficção científica pode ser uma literatura cativante.

Sem comentários:

Enviar um comentário