1.12.14

A Vida de Brian

A Vida de Brian
Monty Python
Filme
1979
8 em 10

Há comédias. Depois, há boas comédias. Para além disso, há ainda grandes comédias. Em qual se insere este filme?

Brian teve a pouca sorte de nascer no mesmo dia que Cristo, mas no estábulo ao lado. Os Reis Magos enganaram-se e foram ter com ele. A partir daí, a sua vida torna-se numa série de mal entendidos, em que ele se torna o messias sem saber e sem querer. Todos os seus esforços de convencer as pessoas do contrário se revelam frustrados e ele acaba a ver o lado bom da vida na pior situação possível.

Este filme é simples e vive, simplesmente, da força dos diálogos entre os elementos do grupo, que fazem todas as personagens (ou quase todas). Estes diálogos são tanto engraçados como filosóficos, baseando-se em conceitos absurdos, coisas simples mas das quais ninguém se lembraria. Não consigo dizer qual a minha parte favorita, mas digo desde já que a meio do filme já estava a chorar de tanto rir e a partir daí foi uma luta com os meus óculos, que estavam sempre a ficar embaciados :)

Os actores são extraordinários e era assim que eu gostava de ser como pessoa do teatro. A sua capacidade de improviso é fascinante e o facto de terem escrito todos os diálogos e os interpretarem tão bem é muito valioso. Para mais, a sua capacidade de transformação nos diversos personagens, cada um com a sua voz, os seus tiques, o seu modo de andar, é maravilhoso.

Portanto, é assim que eu quero ser quando for grande. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário