14.12.14

Canaan

Canaan
Ando Masahiro - Lantis
Anime - 13 Episódios
2009
6 em 10

Canaã é o nome de uma terra bíblica. Mas este anime não tem nada sobre a bíblia. Na verdade, Canaan é o nome de uma rapariga. Uma rapariga com poderes especiais que trabalha para uma organização. Quando conhece novas pessoas e faz amigos, acaba lutando contra uma antagonista homónima que lidera uma organização terrorista.

Este é um anime seinen, que toca assuntos mais maduros e complexos. Fala sobre a morte e o ataque às instituições de poder, acompanhando esses temas com muitas cenas de acção, com muitos tiros e muitos pontapés fornecidos por raparigas em roupas justas (mas nada de atrevido). É uma história simples, que envolve uma certa dose de fantasia, mas que é interessante o suficiente para nos manter atentos ao seu decorrer.

As personagens estão definidas pelos seus poderes especiais, que variam entre uma voz de ultrasons e dois apêndices (uma coisa bastante chata e inútil, digo eu). Achei muito interessante a história dessa rapariga da voz, pois ela não podia falar e o seu destino final foi bastante comovente. Quanto aos personagens principais, Canaan tem muito pouco que se lhe diga. Maria dá um toque de inocência à história, mas a sua personalidade infantil retira muito do realismo que a produção gostaria de ter. Temos também uma jovem psicopata, mas cujas acções contribuem muito pouco para o desenrolar da narrativa e que poderia ter sido eliminada facilmente.

Como disse, este anime está recheado de cenas de luta, das mais variadas formas. Para isso, esperaríamos um orçamento muito elevado para elas, o que não acontece. As coreografias estão bem feitas, ainda que simplificadas nos movimentos, mas - no geral - pareceu-me que uma animação mais espectacular teria ajudado a melhorar a qualidade global.

Musicalmente, temos uma OP e ED que colocam um tom grave em todo o anime. A música pop recorrente no táxi foi um bom toque de humor. De resto, não temos nada de extraordinário na banda sonora.

Foi um anime simpático para ver ao longo do dia de hoje, mas não o recomendaria. Com o mesmo tema, creio que no passado se produziram melhores histórias.

Sem comentários:

Enviar um comentário