12.10.15

Inside Out

Inside Out
Pete Docter & Ronnie del Carmen
Filme
2015
8 em 10

Sem dúvida o melhor filme da Disney/Pixar dos últimos anos!

Conheçam a pequena Riley e as emoções que vivem dentro da sua cabeça! Aliás, da cabeça de todos nós... Alegria, Tristeza, Nojo, Medo, Raiva, todas elas são muito importantes para vivermos a nossa vida. E tudo corre bem, com muita felicidade (afinal, é a Alegria quem toma conta de tudo na cabeça desta mocinha) até ao momento em que uma grande mudança de vida acontece: mudam de casa, para outra terra, outro estado. E quando a Tristeza se envolve, tudo começa a correr mal! As emoções vivem então uma grande aventura dentro da mente desta menina, para tentar restituir os sentimentos de alegria que ela perdeu.

É um filme com um tema muito complexo: o que realmente se passa dentro da cabeça de uma pessoa. Na verdade, ainda não se sabe muito bem, mas com uma certa dose de infantilidade e simplicidade este filme consegue mostrar-nos uma visão muito interessante e cheia de cores do que pode realmente estar a acontecer. É um tema que é explorado de forma muito detalhada, apesar de simples, e que faz todo o sentido dentro do contexto narrativo. A forma como as personagens (que, no fundo, são apenas uma personagem ) evoluem para dar forma a novos tipos de sentimentos corresponde de forma muito coerente com a realidade e torna toda a experiência totalmente gratificante, para além de extremamente tocante e comovente.

Outro aspecto fantástico é a arte. Como sabem, eu não sou grande fã do universo da animação digital. Mas aqui fazem uso de diferentes técnicas que resultam num aspecto surpreendentemente agradável. É todo um universo de texturas altamente detalhadas, que dão vida a todas estas emoções e criam um universo dentro da cabeça da pessoa que parece infinito e muito divertido. Existem momentos de animação brilhantes, como a viagem ao pensamento abstracto, e uma imaginação hipnotizante em cada um dos pequenos universos que estão dentro da mente de Riley.

O resultado é uma viagem pela mente, que - se não científicamente correcta - é muito divertida e comovente. O filme mostra-nos o crescimento, uma visão da transição da criança para o adolescente, uma imagem com a qual todos nós nos identificamos.

E o bónus nos créditos finais, as emoções dentro da mente de cada um, vêm apenas a confirmar o que digo. Adorei o cão, diga-se de passagem. :)

Um filme excelente e que recordarei durante muito tempo. E que também me deixou ansiosa para uma potencial sequela!

Sem comentários:

Enviar um comentário