10.10.15

Ushuu no Kishi Tekkaman Blade

Ushuu no Kishi Tekkaman Blade
Negishi Hiroshi - Sotsu Agency
Anime - 49 Episódios + 3 OVA
1992 
6 em 10

Curioso que depois de um mecha dos 80s vamos para um mecha que passou na TV exactamente dez anos depois, nos 90s.

A humanidade vê-se a cargo de lutar contra uma força alienígena altamente maléfica. Para os ajudar aparece o misterioso D-Boy, que tem a capacidade de se tornar num robot super poderoso para lutar contra estas criaturas. Mas o misterioso D-Boy é, pois, misterioso: tem mais por trás de si do que aparenta, nomeadamente um irmão mais velho muito maldoso e uma irmã mais nova muito falecida. A história é um típico arquétipo shounen, com muito pouco que se lhe diga, para além de motivar a algumas lutas entre robots que poderão ter o seu interesse para os fãs do género. Temos uma grande força nas interacções entre os personagens, que são bastantes e que têm todos uma função bastante específica no contexto narrativo. Em termos de desenvolvimento temos alguns aspectos interessantes, como a aproximação de D-Boy da sua própria humanidade, mas senti que os personagens secundários poderão ter ficado um pouco aquém das expectativas, acabando muitas vezes por ficar limitados ao alívio cómico e renegados em comparação com o principal. Este, apesar do aspecto curioso que referi, é bastante vulgar na sua concepção, o que acaba por se tornar um pouco irritante nos momentos menos adequados.

Para a época, temos uma animação que até está bastante cuidada, com grandes cenas de animação nas lutas entre os robots e os robots e entre os robots e os aliens e assim por diante. Curiosamente, é o tipo de anime em que a animação vai ficando progressivamente melhor, quando costuma acontecer o contrário, sobretudo em séries de longa duração. Os designs da maquinaria e das roupas poderiam ser muito melhores, apesar de estarem apropriados ao estilo da época. Gostei bastante do trabalho feito nas expressões dos personagens, que são bastante realistas.

Musicalmente, temos OPs e EDs típicas desta década e pouco impressionantes. No parênquima há um uso, quiçá exagerado, de peças clássicas conhecidas por todos, que tornam as cenas um pouco anti-climáticas. As vozes têm um certo exagero na emoção, tornando tudo demasiado OTT para o contexto.

Uma série que será boa para fãs de mecha e da década, mas que no geral é bastante esquecível.

Sem comentários:

Enviar um comentário