27.10.15

O Quinto Elemento

O Quinto Elemento
Luc Besson
Filme
1997
6 em 10

Vimos este filme na televisão inglesa. O que foi muito chato, porque eles fazem intervalos que nunca mais acabam (apesar de alguns anúncios serem divertidos).

Num detalhado futurismo um condutor de táxi encontra uma rapariga misteriosa e vê-se envolvido na missão de salvar o mundo. Pois esta rapariga é o Quinto Elemento e apenas com ela as antigas sabedorias poderão encontrar o caminho para a salvação do planeta. A história é muito simples e recheada de acção, o que nem sempre funciona devido aos muito arcaicos efeitos digitais que são utilizados ao longo de todo o filme. Mas, para mim, o foco principal encontra-se na exploração deste universo. As cidades são retratadas como níveis infinitos de prédios e plataformas e existe uma crítica social patente e quase cómica de vários aspectos. Por exemplo, só se comem hambúrgueres do McDonalds, todos os polícias são gordos e assim por diante. Também achei relevante o papel dado à figura feminina, já que todas as mulheres são retratadas como uma espécie de objecto belo, excepto Leeloo, que é a única que - apesar de não ser humana - encontra a sua humanidade.

Falando nela, é uma excelente personagem e foi a minha parte preferida de todo o filme. Para começar, identifico-me logo com ela desde o momento em que a sua linguagem se compões de bidabadoomboomboom. :) Depois, é o tipo de pessoa que, como referi, vai encontrando a sua humanidade à medida que se processa a sua caracterização e crescimento, de forma a tornar-se não só o Quinto Elemento como também uma pessoa que fica triste e que ama. Fica a nota para o excelente trabalho da actriz, que deu vida a Leeloo na perfeição. E fica também a nota de que a acrescento agora à minha lista de futuros cosplays no Cosplay Portfolio! :) Mas não a versão das fitas, que isso é muito nu. :v

De resto, é um filme um bocadinho parolo devido a todas as cores e efeitos estranhos, mas é muito divertido e agradável de ver. Foi um excelente descanso ver este filme na televisão, embrulhada nos cobertores, na fantástica cama do Premier Inn. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário