16.10.15

O Conto da Ilha Desconhecida

O Conto da Ilha Desconhecida
José Saramago
1997
Conto

Para rematar, uma história de Saramago. Muito bela, em toda a sua simplicidade.

Um homem quer um barco. Após grandes complicações burocráticas o rei dá-lhe um. Aí começa a curiosidade deste conto: que castelo é este, que portas são estas? O que representam estas portas e como se podem relacionar com a realidade da vida humana? Com estas questões em mente, o leitor é enviado para o barco. E aí começam os problemas... Não há tripulantes que queiram ir aonde o homem quer: em busca da ilha desconhecida.

É muito interessante a análise que o autor faz do humano, enquanto pessoa, de forma tão simples e reduzida mas ainda assim tão profunda. O que são os desejos? O que são os sonhos? E, em conclusão, será que o facto de procurarmos realizar o sonho é o sonho em si? O que interessa mais, encontrar a Ilha Desconhecida ou procurá-la? Será que o facto de a procurarmos é, já em si, a Ilha Desconhecida?

Isto é, de facto, uma contemplação muito melancólica e muito bela.

Não posso dizer muito mais sobre este conto porque é uma história curta e simples, mas recomendo a todos que o leiam. É um instante! Deviam substituir o complicado Memorial do Convento por este conto nas escolas, talvez assim os estudantes criança passassem a gostar mais desta maravilhosa pessoa que foi (e é= José Saramago.

Sem comentários:

Enviar um comentário