28.10.15

O Japão é um Lugar Estranho

O Japão é um Lugar Estranho
Peter Carey
2005
Literatura de Viagens

Recebi este livro numa troca do BookCrossing e, confesso, fiquei um pouco desapontada. Desde que vi este pequeno volume à venda que sempre procurei evitá-lo. Disse a toda a gente que me costuma dar livros Japoneses e sobre o Japão que não mo dessem. Porque, na verdade, não queria nada ler uma visão ocidental de uma cultura pop e urbana que conheço tão bem, sobretudo porque estes autores tendem a ofender os conceitos que tanto gosto e aos quais dedico grande parte do meu tempo e da minha vida. E ninguém gosta que falem mal das coisas que ama, não é verdade? Mas, ainda assim, recebi-o. Portanto, entrou na lista de leitura.

Confesso, agora, que foi uma agradável surpresa.

Peter Carey é autor famoso, vencedor de dois Booker Prizes, o que é um grande feito. O seu filho, aparentemente, gosta bastante de bonecada nipónica. Assim, viajaram os dois até ao Japão. Não para ver o "Verdaeiro Japão", mas aquele da cultura popular. Ora, o livro torna-se interessante e original porque Carey conhece muitas pessoas importantes e influentes que lhe permitem fazer entrevistas a algumas pessoas bastante interessantes. Desta forma, aprendemos um pouco sobre alguns animes e os seus significados, através da própria opinião daqueles que estiveram envolvidos na sua produção.

Assim, apesar da perspectiva altamente redutora das perguntas do autor (que, por alguma razão, tentavam relacionar tudo com samurais), ficamos com uma ideia dos objectivos por trás de cada processo criativo, acompanhando histórias de vida que falam, sobretudo, da influência da guerra na cultura urbana actual. Também há uma explicação bastante coerente do muito debatido termo "otaku" (que eu, pessoalmente, me recuso a usar, sendo que esta narrativa apoia o meu conceito). O que não há, no entanto, são exemplos mais específicos da dificuldade de comunicação e da verdadeira natureza do povo Japonês, o que deixou o livro aparentemente incompleto.

Achei também curioso que fossem conhecer o Tomino, criador original de Mobile Suit Gundam, quando nos anos 00 já não era ele o realizador e argumentista das novas séries de Gundam (o que se vem a revelar na sua falta de qualidade, como alguns leitores deste espaço já saberão). 

Assim, foi uma experiência que acabou por ser interessante e, agora sim, posso agradecer plenamente o envio deste livro. :)

7 comentários:

  1. Eu ando louca à procura desse livro que está esgotado. Considera vender?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Este livro faz parte do site e projecto BookCrossing, onde estou neste momento a desenvolver uma actividade com ele, portanto não está disponível... Poderei, no entanto, perguntar à pessoa que mo enviou onde o arranjou para lho indicar :)

      Eliminar
  2. Eu ando louca à procura desse livro que está esgotado. Considera vender?

    ResponderEliminar
  3. Tenho de fazer uma apresentação de português sobre a história deste livro mas não sei como o fazer pois acho o livro MT confuso!

    ResponderEliminar
  4. Tenho de fazer uma apresentação de português sobre a história deste livro mas não sei como o fazer pois acho o livro MT confuso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?

      Gostaria de ajudar de alguma forma, talvez estabelecendo os temas dos livros, que podes explorar e falar na tua apresentação. O livro, na realidade, é um relato pessoal muito simples da viagem do autor ao Japão com o filho, que é um aficcionado dos robots gigantes Gundam (vê no google :) ) Eles cirandam pela cidade de Tóquio, provam comidas, vêm espadas e depois encontram-se com o Sr. Tomino, que foi quem inventou o Gundam. Para quem é fã da série, imagina o fabuloso que isso é! :o Também há um rapaz Japonês que é amigo do filho, portanto dá para ver também - um pouco - das diferenças culturais.

      No fundo, a moral é que devemos estar abertos para o que os nossos filhos (ou amigos, ou quem quer que seja) gostam. :>

      Se quiseres saber um pouco mais sobre este fascínio dos miúdos pelos robots, procura por termos como "otaku", "akihabara" e "harajuku" no google, por exemplo.

      Não sei explicar mais porque também já não me lembro por aí além do livro, mas espero que este comentariozinho ajude de alguma forma a orientares o teu trabalho. :)

      Tudo de bom! =D

      Eliminar