21.4.17

Dom Casmurro

Dom Casmurro
Machado de Assis
1899
Romance

Fui à Quinta das Conchas encontrar-me com um editor de uma revista e aproveitei para levar alguns livros para a pequena biblioteca que lá está (a Little Free Library da Quinta das Conchas). Aproveitei para trazer este livro, que já queria ler há imenso tempo. Afinal, é um dos epítomos da literatura brasileira e já o devia ter lido há que tempos!

Infelizmente, não gostei muito. Temos de admitir que o livro está muito bem escrito. Machado de Assis escreve melhor português do que qualquer residente em Portugal. Começa logo por aí. Mas a história, apesar de simples, directa e bastante bem-humorada, está descrita de uma maneira que me levou ao sono demasiado frequentemente.

Para começar, há uma insistência por demais nas situações do seminário, que se arrastam durante quase toda a narrativa e que, no fundo, não têm grande interesse para a caracterização dos personagens. A revelação final é absolutamente inesperada, pois antes disso não há qualquer referência a uma desconfiança ou sequer suspeita.

Os personagens também não sofrem muita caracterização, o que torna um pouco difícil de os identificar.

O principal prazer deste livro é a forma como está escrito. Mas fiquei um pouco triste por não ter gostado tanto como pensava.

Sem comentários:

Enviar um comentário