26.10.16

O Pintor Debaixo do Lava-Loiças

O Pintor Debaixo do Lava-Loiças
Afonso Cruz
2011
Romance

Este novo autor português tem vindo a tornar-se famosíssimo porque tem piada e aparece na Time Out. Mais tarde ou mais cedo haveria de o ler e a verdade é que estava ansiosa por saber como era a sua escrita. Este primeiro romance que me calhou, graças a um RABCK no BookCrossing, desapontou-me de sobremaneira.

A história é sobre um pintor que passou uma bela infância e depois abandona a sua terra natal para ir para os Estados Unidos. Quando deflagra a segunda guerra mundial, volta para Praga para ir buscar a sua mãe, que tinha deixado num asilo de loucos, mas acaba por ficar retido em Portugal, a viver debaixo do lava-loiças de um fotógrafo (que seria, conforme as informações do posfácio, o avô do autor).

Ora tudo isto seria muito bom, se Afonso Cruz se tivesse dado ao mínimo trabalho de pesquisar quem era o pintor da sua história e a tivesse contado. Tudo isto é uma invenção sem precedentes baseada, provavelmente, na página da wikipedia. Isto torna-se flagrante quando há descrições dos espaços (isto bem se podia passar em Trás-os-Montes em vez de na Checoslováquia) e, sobretudo, nos momentos de guerra. O personagem não é de todo emocionante ou cativante porque não faz mais nada sem ser desenhar olhos, sendo que não há qualquer descrição das outras obras que fez para além destas. Porquê? Porque o autor não pesquisou.

A linguagem é desadequada para a época e para os locais onde estamos, sendo corriqueiramente infantil ao longo de todo o livro. Porquê? Também porque o autor não pesquisou.

Fiquei desapontada e sem vontade de ler mais da sua obra.

Sem comentários:

Enviar um comentário