30.9.16

The Secret Life of Pets

The Secret Life of Pets
Yarrow Cheney & Chris Renaud
2016
Filme
8 em 10

É raríssimo enganar-me na ordem dos acontecimentos aqui neste espaço, mas às vezes acontece. Este filme foi o que vimos na semana passada. Devo dizer que não me ria nem emocionava tanto com uma longa-metragem há muito, muito, muuuuito tempo!

Max é um cãozinho com uma vida de cãozinho muito feliz. A sua dona e ele têm uma relação de puro amor. No entanto, nem tudo é bom.... Porque a dona, todos os dias, sem falta... Desaparece pela porta da rua! Mas onde é que ela vai! No entanto, tudo está bem até ao dia em que a dona lhe aparece em casa com Duke, um cão enorme, mal-criado e que ressona e que vai alterar a vida de ambos para sempre!

Como pessoa que trabalha com animais, posso garantir que este filme faz um excelente trabalho em caracterizar as suas personalidades e seus comportamentos. Fá-lo de forma simples, sem entrar em grandes complexidades, sendo que assim temos personagens muito sólidos e, sobretudo, muito realistas dentro do seu contexto de bicho. Isto traz resultados perfeitamente hilariantes na maior parte das vezes, mas alguns momentos foram para mim tão recordatórios dos meus bichinhos (que trato quase todos os dias) que me comoveram de forma muito intensa.

A animação é, também ela, bastante simples mas, de todos os modos, muito aplicável dentro deste contexto. A cidade de Nova York está muito bem caracterizada, com todos os cenários produzidos com o detalhe necessário para nos podermos situar nos locais reais. PAra além disso, há uma variedade de espaços que, não sendo muito grande, é distinta.

A música está muito bem escolhida, com sons pop que marcaram os últimos anos para ilustrarem a modernidade do filme, sendo que o estabelecem muito bem dentro da sua época.

A única coisa que não gostei foi a forma como o "pound" foi mostrado: nos Estados Unidos o conceito de "poound" está praticamente em desuso, sendo que a segurança pública no respeitante a animais está garantida por equivalentes à RSPCA e é muito raro haver um "fim da linha" para estes bichinhos. Bem diferente daqui, posso dizer. 

Enfim, foi um filme que me fez rir até às lágrimas, mas que também me fez chorar como uma madalena (a história do Duke, oh céus). Fez-me lembrar todos os meus meninos também <3 Recomendo vivamente a todos os que gostam dos nossos animais!

Sem comentários:

Enviar um comentário