29.2.16

O Poema Morre

O Poema Morre
David Soares & Sónia Oliveira
2015
Banda Desenhada

Como venho acompanhando o trabalho de David Soares enquanto autor, de que gosto muito, não perdi a oportunidade de adquiri a sua nova edição quando surgiu a oportunidade, no AmadoraBD. Este volume surge quase como uma surpresa, mas sem nunca perder a identidade a que o autor já nos habituou.

Tudo começa com um cavalo puxando uma carroça para o topo de uma pilha de corpos incinerados. O que se passa aqui? É uma guerra. Mas que guerra é esta? Com isto em mente, começamos a vislumbrar um pouco da vida de um homem inominado, poeta renegado, que está envolvido com a irmã e que tem um passado cheio de trevas.

É no presente e no passado deste personagem que encontramos algumas pistas para o que realmente se passa. A morte do poema não é a morte do autor em si, mas a morte de tudo aquilo que poderia ser belo. a irmã, a amiga, o cão, todas as coisas que ligavam o personagem à terra e que são destruídos por uma guerra sem identidade.

É essa guerra a parte que mais me intrigou neste livro. É uma guerra real? Foi? Ainda existe? Ou é apenas um combate entre o personagem e os seus demónios, entre o personagem e a rejeição que vem sofrendo desde a infância?

Os desenhos ajudam a manter todo este ambiente de terror e dúvida. Sem cores, apenas sombras, desenhos etéreos mas altamente detalhados que nos remetem para um universo de sonho, em que o relato do que acontece, aconteceu ou é apenas imaginação é tão subtil que acaba por se misturar.

Mais uma vez, uma excelente BD. Como sempre, ansiosa pela próxima!

Sem comentários:

Enviar um comentário