4.7.13

O Rapaz do Pijama às Riscas

O Rapaz do Pijama às Riscas
John Boyne
2006
Infanto-Juvenil

Comprei este livro na Feira do Livro porque, quando estive no Brasil, estive quase para ver o filme. Pensava que era uma coisa completamente diferente. Afinal o livro é sobre o holocausto. 

Mas da perspectiva de Bruno, um rapazinho de nove anos.

Um dia, Bruno chega a casa e vê as suas coisas a serem empacotadas. Por ordens do "Fúria", o seu pai - um general importante - vai trabalhar para "Acho-Vil" e leva a família consigo. Nesta terra não há nada e é horrível. Da janela do seu quarto, Bruno vê muitas pessoas atrás de uma vedação. E um dia, por acaso, conhece um rapazinho que está do outro lado. Conversa com ele e tornam-se amigos. O que ele não sabe é que esse rapazinho é judeu e que a vedação delimita um campo de concentração. Ele nem sequer sabe o que é um judeu!

E é com este tipo de inocência que nos é relatada uma história de horrores. A Bruno só lhe interessa explorar e ter aventuras, brincar e ter amigos. Ele não faz ideia de que o seu amigo está a viver o inferno, apesar de compreender que algo não está certo com ele.

Depois, o final é completamente imprevisível e muito, mesmo muito, triste.

É uma história para crianças recomendada no Plano Nacional de Leitura. Pensei em dá-lo como leitura de Verão ao meu afilhado, que tem 11 anos, mas creio que o livro é demasiado forte para ele. Aliás, é demasiado forte ponto. É importante as crianças saberem o que se passou, mas a ironia da perspectiva da história - Bruno - tem uma nuance quase maldosa. Bem, guarda-lo-ei para quando ele for mais velho e souber que a guerra só é fixe nos jogos da playstation.

Sem comentários:

Enviar um comentário