2.6.12

Festa do Japão 2012




Festa do Japão

Bem, acabei de chegar da Festa do Japão e enquanto ainda está fresquinho porque não falar um pouco dela?
Esta é uma festa organizada pela Embaixada Japonesa para partilhar, em Lisboa, no Jardim das Cerejeiras em Belém, a cultura Japonesa e fomentar a amizade Portugal-Japão. Encontrei-me com amigas intermetianas no CCB para irmos juntas (porque a minha noção de distâncias em Belém é algo de fenomenal e eu não sabia que era tão perto do CCB) e lá fomos, a tempo de assistir à cerimónia de abertura.

Não estive muito tempo, porque entretanto a minha mãe me ligou a perguntar se queria boleia (e eu quero sempre), mas tive a oportunidade de ver todas as bancas e alguns espectáculos.

Em termos de bancas, havia uma representação algo insuficiente dos objectos culturais do Japão. Poderiam ter investido mais em artesanato e objectos em segunda mão, como já vimos noutros eventos culturais. Não havia o manga que me tinham prometido e os balões cheios de água (um dia ainda hei-de ter um, apesar da minha globofobia) eram muito caros para mim.

Espectáculos, assisti ao de tambores e ao de artes marciais. Teria assistido ao tiro com arco se não tivesse sido cancelado por causa das condições atmosféricas. Realmente, ninguém esperava que estivesse a chover em Junho. Mas imprevistos acontecem e a organização lidou com eles com humor e delicadeza, sem stress. Foram espectáculos bonitos, mas um pouco inesperados. Eu não estava nada à espera que os tambores fossem tocados por meninas, tinha imaginado homens grandes, altos e espadaúdos (perdão ao senhor que lá estava, o senhor era ofuscado pelas meninas)!

Além disso pude comer takoyaki, que adoro. E experimentei um daifuku, que também me soube mesmo bem. A fila para as comidas não foi muito bem abordada pelo staff e foi uma confusão, que não valeu muito a pena porque já comi takoyaki melhor. Mas ao menos não se repetiu a brincadeira do ano passado em que se tinham de comprar as bebidas noutra fila.

Um evento interessante e bonito, apesar da chuva. Encontrei muita gente, cheguei a conhecer gente nova. Teria sido mais agradável se estivesse solinho e pudéssemos ter ficado a relaxar na relva (era o que eu tinha imaginado), mas ainda assim valeu a pena e espero que continuem com esta iniciativa para o ano que vem!

Sem comentários:

Enviar um comentário