21.2.17

Homens Imprudentemente Poéticos

Homens Imprudentemente Poéticos
Valter Hugo Mãe
2016
Romance
Como sabem, VHM foi um dos meus autores portugueses preferidos da actualidade. Infelizmente, ele parece ter enlouquecido e este novo livro é apenas mais uma prova disso.

Dedicado a Miyazaki, da Ghibli, esta é como se fosse uma história desse estúdio relatada por alguém que não tem o mínimo conhecimento sobre hábitos e cultura japoneses. Esta narrativa parece mais ser passada numa qualquer aldeia do Minho em que as pessoas têm nomes asiáticos. Parece não ter havido qualquer pesquisa, sendo que mesmo os epítetos associados às pessoas estão errados no contexto cultural (uma criada nunca chamaria a sua patroa de "musume", por favor)
 
A história, em si, está cheia de pontos em que a lógica falha, sendo que o livro parece ter sido escrito numa tarde no jardim, em cima do joelho, num bloco de notas. Por exemplo, a que propósito é que uma cega perdida na floresta tem um vestido de casamento feito pela sua mãe?
 
A ecrita é infantil, mas não de uma forma agradável ou amorosa. É simplesmente estupidificante.
 
Este livro assinala, talvez, a minha separação deste autor.

Sem comentários:

Enviar um comentário