15.4.16

Cinema Paradiso

Cinema Paradiso
Giuseppe Tornatore
1988
Filme
7 em 10

Há muitos anos (mesmo imensos), o Stepfather ofereceu-me o DVD de um dos filmes preferidos dele. Mal sabia que eu raramente vejo filmes com pessoas por mim própria. Assim, o DVD ficou a apanhar pó estes anos todos e nunca tinha visto o filme. No entanto, a semana passada, o Qui sugere-me vê-lo! E, assim, acabei por cumprir o pedido com tantos anos de idade :)

Este é um filme sobre amar o cinema. Numa pequena vila italiana, um rapazinho (Toto) tem uma paixão pelo cinema. Assim, acaba por se tornar amigo do projeccionista, que lhe conta histórias sobre o cinema e sobre o seu pai, que desapareceu na guerra. Graças a esta amizade, o pequeno Toto ganha um amor inusitado sobre filmes e todo o ambiente que os rodeia, acabando por habitar este cinema tão popular entre as gentes da aldeia: Cinema Paradiso.

O filme pode ser dividido em três partes, correspondentes às fases da vida deste rapaz. Na primeira parte, devo dizer que não gostei da actuação infantil (apesar de ser muito aclamada): achei que o miúdo era demasiado infantil para a idade que tinha. Na segunda parte, vemos o rapaz adolescente e o primeiro amor, que eventualmente não corre pelo melhor. Finalmente, vemos a derradeira parte. Em cada uma delas, o mais interessante é ver a evolução do cinema, do tipo de fita ao conteúdo dos filmes que passam.

De resto, as outras personagens são a parte mais interessante do filme. Temos um conjunto muito colorido de pessoas que ilustram perfeitamente o que é viver numa pequena aldeia italiana nos anos 50, sempre com muito humor e candura. Os diálogos são muito complexos e por vezes emocionantes. E, na parte final, é realmente triste ver como todos mudaram, assim como o cinema.

Em termos visuais, o filme tem algumas paisagens bastante características, sendo sobretudo patente o resultado da passagem do tempo. A banda sonora é um pouco repetitiva, embora a peça original seja interessante.

Enfim, um excelente filme para um serão com a família! Vou sugerir que o vejamos na Véspera de Natal do próximo ano :)

Sem comentários:

Enviar um comentário