16.4.16

A Morte de Carlos Gardel

A Morte de Carlos Gardel
António Lobo Antunes
1994
Romance

Comprei este livro numa pequena feira que houve na Oficina do Cego, enquanto estive lá a tirar um breve curso de escrita criativa (poderão consultar resultados no meu blog de escrita, O Bentivi Urbano) Escolhi-o porque nunca tinhna lido nada do autor e queria corrigir essa falha. As minhas expectativas eram um pouco estranhas, pois tinha ouvido dizer que a leitura seria muito complexa.

Assim, fiquei agradavelmente surpreendida com este volume. A escrita é complexa, é verdade, mas não de uma forma intrincada que não nos permita compreender o que se passa. Na verdade, está tudo escrito de forma tão naturalista que podemos ler como falamos, o que é sempre algo de valor. Para mais, o livro tem uma excelente estrutura e está tecnicamente muito bem trabalhado. Todos os elementos acabam por se unir, num relato da vida de algumas pessoas que podiam ser pessoas que conhecemos, ou mesmo nós.

Pegando no mote da morte de um rapaz após abuso de droga (vítima de hepatite, o que era comum nesta época. Hoje em dia o livro já não se mantém tão actual), explora os diversos sentimentos de todas as personagens que se relacionaram com ele. Isto é, podemos ver como as atitudes dos outros, quem quer que sejam, podem influenciar a vida dos que os rodeiam, de maior ou menor forma. É esta relação que o autor explora, retratando uma sociedade, uma época, um conjunto de lugares que - sendo deprimentes para uns - podem ser lugares felizes para outros.

Também gostei imenso do facto de grande parte do livro se passar no meu bairro! Pela primeira vez não tive de "imaginar" os locais, porque os conheço perfeitamente, hahaha

Fique a nota de que esta edição tem uma falha: algures a meio do livro as páginas estão todas ao contrário, de cabeça para baixo. Depois voltam ao normal.

Foi uma boa primeira experiência e agora estou ansiosa por repetir o autor!

Sem comentários:

Enviar um comentário