4.1.16

Star Wars - Episode VII: The Force Awakens

Star Wars - Episode VII: The Force Awakens
J.J. Abrams
Filme
2015
7 em 10

E, para finalizar as celebrações de ano novo, vamos ao cinema! Como sabem, eu só vi a trilogia original, pelo que ia com uma ideia muito pouco modernizada sobre o que ia ver. Ainda assim, estava um bocadinho (só um bocadinho) motivada para ver o filme, por causa de tanta gente a falar dele a todo o instante. Mas atenção! Obrigada, meus amigos, porque não apanhei um único spoiler sobre nada!!

Pois bem, este novo Guerra das Estrelas começa num ponto muito depois do anterior. Os Jedi são um mito e uma Nova Ordem aparece para tomar conta da situação. Felizmente, existe uma Rebelião liderada pela (ex) Princesa Leia que está a tentar resolver o problema. Tudo começa quando um ponto essencial é colocado num droid, o BB-8, e lançado no meio da confusão. Um stormtrooper fugitivo e uma sucateira unem-se para o entregar ao seu dono. E o que acontecerá depois? Bem... Muitas explosões e uma profusão de cenas de acção.

A narrativa é simples e tem muito espaço para evoluir. Gostei imenso dos diálogos, que estão cheios de momentos de humor, e da relação entre os personagens. Fique a nota para o trabalho de actor, para os novos actores sobretudo, que capta muito bem o espírito necessário a uma guerra nas estrelas.

Mas, sem dúvida, o mais impressionante é o grafismo e as cenas de acção. Para começar, todo o cenáruio e personagens alienígenas é de um realismo brutal, de uma vivacidade fantástica que só seria possível juntando as técnicas antigas com as mais recentes. O cenário é altamente detalhado, tornando todos os locais em presenças vívidas e memoráveis. Há quem se queixe que o filme não tem acção... Nomeadamente a minha irmã (que não vai ler isto...)... Mas isso é mentira. O filme está recheado de cenas de perseguições, a pé, aéreas, motorizadas, cheio de lutas entre naves espaciais, explosões e coisas giras por todo o lado para a gente ver.

No entanto, pareceu-me que alguns pontos foram um pouco menos aprofundados, nomeadamente o trabalho de Harrison Ford (que parecia completamente indiferente em relação ao seu personagem) e o SPOILER que era, de certa forma, bastante previsível tendo em conta os filmes anteriores.

Fique também uma nota para a banda sonora, que se mantém pura em relação às ideias anteriores.

Não se pode fazer melhor reciclagem do que esta. Um filme apropriado para as novas gerações, mas que mantém vivo o espírito original. Estou ansiosa pelo próximo episódio, embora acredite que venha a ser ume desilusão depois de tudo o que vimos neste. ;)

Nota: vimos este filme no Almada Fórum numa sala especial de corrida com um tal som "Dolby ACTUS" ou uma coisa assim. Queria só dizer-vos que não se nota nenhuma diferença em relação a uma sala normal.

Sem comentários:

Enviar um comentário