10.5.16

Catching Fire

Catching Fire
Francis Lawrence
2013
Filme
6 em 10

Entre Sábado de ensaio e Domingo de Iberanime não podíamos deixar de ver a continuação de Hunger Games. Infelizmente, este filme não se coadunou com as expectativas causadas pelo primeiro volume da saga, talvez pela mudança de realizador e equipa técnica de script e tudo o mais.

A parte mais curiosa deste livro é a situação dos Hunger Games seguintes, em que o jogo está estruturado de tal forma que há patente desenvolvimento de todos os personagens secundários, havendo uma identificação do leitor com estes. Mas, neste filme, dedicaram-se sobretudo ao desenvolvimento dos personagens principais e da sua relação amorosa, que não é a mesma do que no livro.

Assim, temos um filme algo mortiço, recheado de diálogos sem grande qualidade que acabam por demonstrar um pouco a infantilidade do livro de origem: apesar de tudo, continua a tratar-se de uma obra para a adolescência. A secção relativa aos jogos, isto é, à ilha, é relegada para a parte final do filme. Desta forma, acaba por não haver desenvolvimento merecido dos personagens secundários (ergo, os outros participantes do jogo), e muito menos da estrutura da ilha, o que era - sem dúvida - a minha parte preferida do livro.

As cenas de acção aparentam também ser um pouco mais fracas, sendo evidente que a velhota foi frequentemente substituída por um boneco, mas continuamos sem abusar dos efeitos digitais, o que é sempre de valor.

Aparenta ser o chamado "filme de transição", pelo que espero que o final da saga (composto por dois volumes em vez de um único filme, sabe-se lá porque razão) seja um pouco melhor.

Nota: este filme prolonga-se por duas horas e meia e algures a meio dele começa a parecer que nunca mais vai acabar.

Sem comentários:

Enviar um comentário