28.9.14

Leite Derramado

Leite Derramado
Chico Buarque
2009
Romance

Desde muito pequena que venho ouvindo as músicas do Chico Buarque. Reza a lenda de que quando era minúscula cheguei a estar na casa dele, pois era amigo de um amigo do meu pai no Rio de Janeiro. A grande questão é porque é que o meu pai não me levou lá quando eu já tinha idade para perceber as coisas... Mas adiante! Desde muito pequena que venho ouvindo as músicas e considerando este homem um poeta, o Poeta com Pê grande. Assim, estava muito curiosa em relação à sua prosa. Não me desapontei.

Este livro é a narrativa de um homem muito velho no leito de um hospital, falando sobre a sua vida, sobre os seus antepassados e sorbe a sua progénese. Como o velho é mesmo muito velho, o seu discurso está todo baralhado, o que torna a leitura muito curiosa, pois nunca sabemos o que é realmente verdade, o que são memórias falsas e quem são realmente estas pessoas, ou sequer se existiram ou não.

O discurso também tem um efeito cómico muito grande, devido à personalidade do nosso personagem principal. Falando dele, é realmente um personagem muito interessante, com características próprias e uma depressão muito única. 

Como estamos a falar de um livro do Chico, não poderíamos deixar de ter uma figura feminina altamente sensual que povoa os sonhos e o discurso do senhor Eulálio, o velho. É esta a figura central de toda a narrativa e o que queremos saber realmente foi o que lhe aconteceu. Nunca chegamos a ter a certeza.

Agora estou com bastante vontade de ler os outros livros dele! :>

Sem comentários:

Enviar um comentário