9.11.15

Strings

Strings
Anders Rønnow Klarlund
Animação
2004
7 em 10

Um filme de animação em stop motion em que os intervenientes são... Marionetas!

Num mundo cheio de analogias para a realidade, vivem estas pessoas que, por sinal, se movem pelo intermédio de fios. Os fios ligam-nos à vida e, assim, eles podem viver muitas aventuras. Mas nem tudo é assim tão simpático... Duas facções estão em guerra e tudo dá a entender que a situação não vai melhorar. Poderá o príncipe salvar os dois países? 

A história é bastante simples e bastante negativista, o que torna este filme muito pouco infantil. Existem momentos muito trágicos e de elevada violência emocional, sendo que o ambiente é negro e altamente melancólico. Para mim, a parte mais interessante do filme foi a criação de todo um folclore, mito e religião sobre os fios que ligam as pessoas ao céu e, consequentemente, à vida. É um mundo extremamente rico e detalhado.

A animação é complexa e tem um toque digital na iluminação que torna as situações bastante belas. Existe detalhe nos cenários, que nos permitem uma visualização deste universo de forma abrangente. No entanto, fiquei sem ter a certeza se as marionetas eram realmente movidas pelos fios ou se os seus movimentos eram puramente animados. Dependendo de uma situação ou de outra, o filme poderá ser extraordinário ou simplesmente original. Assim, não me senti capaz de lhe dar uma classificação superior.

Temos temas musicais variados, mantendo-se em linha com o espírito melancólico da narrativa, que adicionam grande beleza e delicadeza a algumas cenas. Também a música está relacionada com os fios, o que é um aspecto muito interessante. Assisti a uma dobragem em Inglês, pelo que não me irei alongar sobre as vozes.
 
Um filme escandinavo muito original, que poderá levar a uma lágrima no fim.

Sem comentários:

Enviar um comentário