2.11.15

AmadoraBD 2015

AmadoraBD 2015
Evento

Depois da aventura Inglesa, voltamos à terra para visitar aquele que será um dos mais antigos eventos dedicados à banda desenhada em Portugal: AmadoraBD, ou o Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora!

Tudo começa com um acordar matutino e com uma vista da janela absolutamente dantesca: está a chover torrencialmente, a potes, cães e gatos, é o apocalipse aquático vindo do céu! Eu olho para aquilo e penso... "O meu fato é todo branco!" Pois levarei um cosplay para estrear neste evento e participar no desfile. Mas a chuva não nos pára e, depois de apanhar o Qui (que me tem vindo a acompanhar a este evento desde tempos imemoriais), seguimos para a Amadora. Ora, no ano passado estivemos perdidos à grande pelo que desta vez obtive um GPS melhor. Com (ou sem) a sua ajuda descobri que o Fórum Luís de Camões, onde se processa este evento, fica a cinco minutos da minha casa e que até dava para ir a pé! Mas seria um esticãozinho.

Este ano, mais uma vez, todos os cosplayers tinham convites com direito a acompanhante. Também havia uma opção em que se entregássemos um brinquedo dava direito a um bilhete. O Qui levou três (dois robot s e um dinossauro) pelo que ganhámos três bilhetes extra! Depois pediam-nos que respondesse-mos a um pequeno inquérito sobre onde tínhamos descoberto o evento e tudo o mais. Disse que quem me convidou foi a Associação Portuguesa de Cosplay, o que é mais ou menos verdade.

Já estando eu equipada com as minhas fabulásticas asas e disfarçada de anjo (mas eu não era um anjo! Isso vos garanto!) procurámos o auditório. Estava no andar de baixo. Lá chegados descobrimos que o desfile, em que me tinha inscrito assim que voltei das Englands, tinha sido adiado para as 17:30... Isso deu-nos tempo para ver toda a exposição! Falemos um pouco dela:

Exposição Exponencial
 
Este ano pareceu-me muito menor do que o habitual. O espaço era o mesmo, mas os temas expostos pareceram-me menos, para além de que a zona das lojas estava bastante diminuta. De resto, as BDs expostas (ou HQ: descobri neste evento que HQ significa "Histórias em Quadrinhos") eram muito interessantes, com pequenos pavilhões dedicados a cada uma delas e a vários autores, mostrando todo o processo criativo e de argumento em grande detalhe. De entre os assuntos expostos, achei curiosa a exposição de alguns jornais muito antigos com BDs primordiais. Mas não gostei nada que, mais um ano e mais uma vez, falassem da Mafalda, essa panhonha.












Para além de gráficos muito curiosos retirados de uma tertúlia de desenhadores, estavam também expostos os participantes dos dois concursos propostos. Um deles era sobre os Direitos da Criança e tinha alguns trabalhos impressionantes. Achei que o mais estranho era o de um senhor de 79 anos, que retratava uns pessoais a dar no cavalo (mas não o fotografei). O outro concurso era uma homenagem aos idosos Quim e Manecas e havia coisas muito simpáticas sobre a vida, o futuro e a esperança nestes.





Reparei que este ano o Festival parecia estar muito mais dedicado às crianças e ao público infantil em geral. Havia imensas passagens secretas e brinquedos e jogos. Mas eu era demasiado grande para brincar neles...


 Isto era um labirinto!

De resto, pareceu-me tudo muito ecológico, com quase todos os elementos feitos em cartão, o que dava um efeito visual muito catita.

No andar de cima estavam as lojas, à volta de um local circular onde estavam encerrados os autografantes. Comprei dois livros, mas num dos casos recebi um de oferta. Foi na Chilli com Carne! Estava a pagar quando o jovem do outro lado me diz que me vai oferecer mais uma BD! Eu pergunto "porquê?" e ele responde "porque sim"! Que fixe! Será um sinal divino? Será porque eu era um anjo? Apesar dessas vantagens, senti-me impossibilitada de circular pela maior parte dos locais, pois estava mais gente do que no resto da exposição (que estava dividida pelos dois andares, sendo que o de cima tinha o tema dos "Direitos da Criança" mais patente. Tinha uma ordem para ver, mas nós fizemos ao contrário). Uma senhora de uma das lojas até me disse "os anjos podem entrar!" ao que eu tive de responder... "Mas eu não caibo!! ;___; "

De resto, as coisas que obtive foram as seguintes:

  • "O Poema Morre", novo album de David Soares, de que sou grande fã
  • "The Care of Birds", livro que tinha ouvido falar num blog que sigo
  • "Hábito faz o Monstro", o tal que me ofereceram (e que parece altamente tripado)
  • Marcadores diversos
Entretanto fui falando com gente variada e conhecida, contando-lhes das aventuras britânicas e quês. Por essas alturas, aparece-me uma menininha microscópica que me vem pedir uma fotografia com uma máquina fotográfica da Dora. Ela vinha cheia de vergonha, mas eu saquei do meu coração (um prop, não um coração a sério) e lá me tirou a foto com ajuda do seu pai. Fiquei tão contente por uma coisa canocha como esta ter gostado do meu cosplay! =D

Seguimos então para o desfile, o que significa que... Sim! Fotos! Bora:

Fotos de Cosplayers e Desfile

Curiosamente (ou talvez não, com o que chovia) estavam muito menos cosplayers presentes do que é habitual. Segundo o Qui, que assistiu ao desfile e que foi o autor das fotos que vos apresento, passou-se num instante. Mais ou menos como... "Então estão aqui estas pessoas e agora é boca, acabou!"

De qualquer forma, um desfile bem organizado e profissional, como a APC nos tem habituado, que talvez tenha pecado por a maioria das pessoas (eu inclusa) não se ter mantido no palco o tempo suficiente para muitas, muitas fotos. Mas é difícil de calcular o tempo que estamos em palco quando não há skit... Ainda assim eu quis participar, para variar um pouco. :)

Enfim, espero que a falta de cosplayers não signifique o abandono desta actividade em anos futuros. É o tipo de evento que acabou por ser esquecido por não ter animus variados, mas que é muito importante para a nossa comunidade e que devemos valorizar e manter. Até porque eu gosto de entrar gratuitamente todos os anos e vocês também deveriam aproveitar a chance, porque é uma exposição muito interessante!

Mas vamos às fotos. Foi o Qui que tirou as do desfile e, infelizmente, ele não estava muito bem posicionado. Assim, podem parecer um pouco estranhas.

 A bruxinha quis porque QUIS muito aparecer na foto e não podemos negar este tipo de coisa porque ainda nos lançam um feitiço de fofos!












 Todos juuuntos, todos juuuntos! Eu fiquei bem o no meio! :o

 Já sabem, quem quiser as fotos em maior basta pedir neste espaço ou no Face ou na minha página ou onde quer que me encontrem :)

Conclusões

Apesar da variedade mais reduzida da exposição, continua a ser uma visita essencial no circudo dos bedéfilos em Portugal. Para além disso, o número de cosplayers foi muito menos do que o habitual, o que me causa uma certa apreensão... Tenho medo que, se formos cada vez menos, a organização deste evento considere que não queremos realmente ir lá e que não temos interesse, o que não é verdade. Terá sido da chuva? Ou precisamos de mais manga?

De qualquer forma, foi um bom evento para relaxar e descansar. Também para tirar algumas fotos mais ou menos amorosas com os cenários da exposição. Para encontrar pessoas que já não via há algum tempo e conversar bastante. Ver-nos-emos de novo em breve!

Até lá fiquem com uma foto do meu coração. Também estou eu na foto, perdão.
 

2 comentários:

  1. Este ano nem soube quando era, estava tão atolada de trabalho... (costuma ser no último sábado da BD Amadora... :( ) mas pelos vistos não perdi grande coisa. Terem feito o dia do cosplay no dia de Halloween talvez tenha sido contraproducente.

    PS - gostando ou não, a Mafaldinha é tudo menos pamonha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez se tivessem feito no dia 31 propriamente dito em vez de dia 1 tivesse tido mais adesão... Mas enfim, esperemos que para o ano não desistam de nós :)

      Eliminar