3.5.13

Insegurança, Medo e Coragem

Insegurança, Medo e Coragem
Rafael Llano Cifuentes
1997
Ensaio

Isto é uma coisinha de 70 páginas que li enquanto estava à espera que chamassem a minha senha na secretaria da faculdade (tive de ir lá buscar um certificado de matrícula). Enfim, recebi-o num RABCK (Random Act of BookCrossing Kindness) do, evidentemente, BookCrossing. Como o livro que eu tinha escolhido, de um autor japonês, já não estava disponível, disse ao dador que escolhesse um livro por mim. Escolheu este. Será que isto é alguma insinuação? Tem uma nota na primeira página que diz que foi levado para um retiro em Fátima, o que achei fofo. Mas o livro não é nada fofo.

É um livrinho de catequização disfarçado de livrinho de auto-ajuda. O autor fala em como a insegurança e o medo advém de não admitirmos que somos originalmente pecadores (eu não sou! Ai!) e que a coragem advém de termos fé (ou então não! Ai!). Isto é, é uma meditação agradável para quem encontrou o seu caminho no deus dos Cristãos, mas eu não encontrei o meu caminho no deus dos Cristãos por isso estava permanentemente cheia de vontade de deitar o livro no ecoponto azul mais próximo. Não o vou fazer, vou abandoná-lo num sítio mais bonito, quiçá ali ao pé da igreja das testemunhas no fim da rua.

Porque eu sei que tenho inseguranças e medos, melhor do que ninguém. O senhor Cifuentes não me deu novidade nenhuma. E eu sei que se for procurar coragem, não vai ser nenhum deus que ma vai dar, ela vai estar dentro de mim. Porque o meu deus, a minha Deusa aliás, não se importa muito com as pessoas, tem de tomar conta do universo todo, é o universo todo (e consequentemente, nós também somos parte). Mas isso são coisas que não vos interessam, a minha visão de deus e coiso, por isso vou deixar-vos sossegados. Suponho também que ninguém queira este livro, por isso também não o vou oferecer aqui.

Vou deixá-lo sossegadinho. Talvez ao pé da igreja de Benfica! Aliás, lá dentro! Yaay, sou uma grande encontradora de sítios para abandonar livros! =D

2 comentários:

  1. Lamento que tenha sido uma leitura tão traumatizante ao ponto de teres vontade de "deitar [o livro] no ecoponto azul mais próximo" ...
    Ainda bem que encontraste um lugar onde o deixar, e talvez afinal este livro venha a agradar a alguém :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era para ter mandado mensagem no Bookcrossing a explicar, porque realmente é o tipo de livro que me perturba um bocadinho. :p Ainda assim, ainda bem que o recebi, porque gosto sempre de ler sobre as religiões todas para perceber as várias perspectivas. Estava a brincar com o ecoponto, não teria coragem de deitar um livro fora (coitadinho!) Espero é que alguém o tenha encontrado, deixei à porta da igreja porque estava a haver missa. Se bem que a população geral da igreja de Benfica não me parece ser da geração da internet, lol

      Eliminar