8.3.16

O Menino e o Mundo

O Menino e o Mundo
Alê Abreu
2013
Filme
6 em 10
 
Este filme estava nomeado para o Óscar de animação, então decidimos vê-lo. Além do mais, é um filme brasileiro, o que me dá sempre muito gosto ver!

No entanto, este filme de animação acabará por ficar esquecido numa das minhas gavetas, porque acabou por não me impressionar como estava à espera. Comecemos pelo início: um menino vai à procura do pai, que partiu num comboio eu vista de, pensa-se, um melhor trabalho. O menino acaba por se perder em vários locais tipicamente humanos, da plantação agrícola à grande metrópole, onde é sempre ajudado por pessoas bastante simpáticas. Isto ajuda a que o filme mantenha toda uma aura de inocência, já que nada de mal acontece ao Menino, mas de resto acaba por tornar todo o tipo de caracterização impossível e inexistente, fora alguns momentos familiares nas memórias.

Assim, o filme acaba por se tornar apenas numa viagem por um mundo cheio de críticas sociais, cheio de mecanismos operacionais, cheio de momentos da vida em que a vida está perdida por estar tão automatizada. Isto poderia ser um aspecto valoroso, mas o filme é tão dinâmico que não dá tempo para pensar, para digerir a situação que acabámos de ver. Passa de umas para as outras com uma rapidez impressionante e, de um filme cheio de belas imagens, acabo por não ficar com nenhuma na cabeça.

Já animação e edição, são de topo. Fazendo uso de diversas técnicas, sobretudo tradicionais mas com um toque digital bem aplicado, o filme é como uma sucessão de de desenhos infantis, altamente detalhados e cheios de bonitas cores. Lá isso é: bonito. Mas, como digo, são tantas imagens umas a seguir às outras que o filme acaba por ir a favor das próprias coisas que critica: a massificação, a velocidade, o exagero.
 
Também não foi uma decisão muito sábia ter usado diálogos incompreensíveis num filme tão longo. Não há um bom uso dos silêncios e, tal como as imagens, as musicas sucedem-se sem nos dar tempo para respirar.

Portanto, de entre os três filmes nomeados que vi, este parece-me o mais fraco. O que é uma pena, pois estava cheio de potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário