18.3.16

O Vôo Melancólico do Melro

O Vôo Melancólico do Melro
Carlos Tê
1999
Romance

Recebi este livro pelo BookCrossing, sendo que o tinha pedido simplesmente porque gostei do título. Só mais tarde vim a saber que o autor escreveu (escreve?) várias letras para o Rui Veloso, artista dos ditos cujos que eu não aprecio por aí além (ou seja, nada).

O livro conta as vivências de um grupo de amigos no pré e pós 25 de Abril, tendo um bairro do Porto como pano de fundo. Cada capítulo é contado por um dos amigos diferente, o que acaba por ser bastante confuso pois as referências a cada um estão de tal forma misturadas que deixamos de saber quem é quem. Isto acaba por fazer do livro, que deveria ser um romântico relato da juventude da época, numa amálgama de palavras estéreis em que se torna difícil de compreender de que situação estamos a falar e quem são as pessoas presentes na narrativa.

Falando nas pessoas, causou-me uma constante irritação o facto de os personagens se referirem a si próprios como "personagens" e "narrador". Isto faz com que o realismo da história se evapore totalmente e a caracterização se torne oca e inconsequente.

A escrita é, por vezes, bastante bonita. Mas pareceu-me que o autor abusa muito das suas palavras, como se tivesse de encontrar aquelas mais estranhas para compor a letra de uma canção. Além do mais, os diálogos usam termos tão rebuscados que, também eles, perdem o realismo.

Assim, torna-se um bom livro de fantasia num universo real e palpável. O que o faz perder é mesmo os personagens, que deveriam ser a sua principal força motriz. No entanto, a última parte acaba por ser bastante cómica na sua ironia, apesar de haver uma enumeração de factos que pode ser um pouco fastidiosa.

Recomendaria, talvez, para os fãs desse rock português que já ficou perdido no tempo.

Sem comentários:

Enviar um comentário