26.6.12

Um Livro Negro sobre o Portugal do Século XVII

Um Livro Negro sobre o Portugal do Século XVII
Catarina Crespo Coelho Correia de Castro
Tese
2007

Encontrei este livro enquanto explorava as caves sinistras da Universidade Nova com os da Espherographica (se bem que, espero eu, agora também seja um deles). Havia montanhas deles todos iguais, por isso um não havia de fazer falta. Afinal, como iremos fazer com os lémures do zoo, "dá-me um... Tens tantos..." (com sotaque cigano)

Mas bem, isto não é bem um livro. É uma tese. E, sendo uma tese com quase 200 páginas, está escrito como tal e tem o seu valor. Não será um valor literário, mas sim um valor cultural pois dá-nos a oportunidade de conhecer, através de uma análise extensiva, o Portugal do Século XVII.

A análise é a de um outro livro, "Sketches of Society and Manners in Portugal", de James Ferrier, também conhecido pelo seu pseudónimo Arthur William Costigan. Esta tese explora não só a validade do pseudónimo como a vida real do autor e o que o levou a escrever um livro tão desagradável, que diz que Portugal é uma terra suja cheia de bárbaros e badalhocos que seduzem freiras. Demonstra como essa descrição está errada e compara-a com outros livros de viagem da mesma época. Também explica sobre a literatura de viagem e o que levava as pessoas a fazê-la.

Um livro que nos faz viajar de uma maneira muito técnica.

E também o livro com que me vou estrear no BookCrossing! Vou deixá-lo amanhã na Biblioteca Orlando Ribeiro em Telheiras, alguém que o venha buscar! :)


Sem comentários:

Enviar um comentário