16.7.17

Koe no Katachi

Koe no Katachi
Yamada Naoko - Kyoto Animation
Anime - Filme
2016
8 em 10

Depois de uma pessoa ver tanto anime, começa a pensar que já nada a vai surpreender. Sobretudo, que já nada sobre a vida real a vai surpreender. E é então que surge este filme. "A Forma da Voz" é um romance inesquecível, uma história de crescimento pessoal e um encontro com a nossa própria adolescência perdida. Vejamos.

Um rapaz do sexto ano diverte-se com os seus amigos, até ao dia em que aparece uma nova estudante na turma. Shouko tem uma característica especial: é surda. E isso leva a que todos gozem com ela, sendo que rapidamente se torna a preferida vítima de todas as partidas. Muitos anos mais tarde, todos se voltam a encontrar. Mas será que as feridas do passado estão curadas?

Com um conjunto de personagens de excelência, com vozes muito bem trabalhadas, temos uma história sobre o passado e sobre o presente, uma história que pode não ter futuro mas que a qualquer momento se pode alterar. São pessoas, são humanos, com uma sensibilidade em tudo semelhante à nossa, com problemas que qualquer pessoa que tenha tido uma adolescência complicada poderá compreender. No meu caso, o filme tocou-me de uma maneira especial: se Shouko é surda, também nós poderemos ter um pouco dessa surdez. A incapacidade de nos ouvirmos uns aos outros, a incapacidade de nos vermos uns aos outros, a incapacidade de nos compreendermos uns aos outros. E à medida que o filme se vai desenvolvendo, acabamos por encontrar um ponto de equilíbrio: a forma da voz não é só a capacidade de a ouvir. É, sobretudo, a capacidade de a compreender.

A animação é, também ela, um foco de brilhantismo. Com cenários extraordinários, de uma beleza e detalhe quase fotográficos, um uso de cores e luzes emocionante, todos os momentos deste filme são um encontro com a pura beleza. Os cenários são poucos, reduzidos, mas reflecte-se neles a mudança das estações e a mudança da história que vai acontecendo em volta.

Finalmente, a banda sonora. Com um conjunto muito reduzido de peças, temas em variações, todas elas nos transmitem um sentimento de melancolia, de ausência, de saudade de um tempo que foi desperdiçado e não mais voltará.

Um filme que me tocou muito pessoalmente e que recomendo vivamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário