12.9.15

Midori: Shoujo Tsubaki

Midori: Shoujo Tsubaki
Harada Hiroshi
Anime - Filme
1992
8 em 10

É com grande alegria que o post que ultrapassa a barreira dos mil seja um excelente e recomendável exemplo de animação experimental num tema muito pouco falado em anime. Foi o Qui que o descobriu, por mero acaso.:)

Inspirado num manga pelo rei do Guro, Suehiro Maruo, trata-se da trágica história de Midori, uma menina que após a morte dos seus pais é entregue a circo de freaks, que a maltratam de todas as formas possíveis. Até à chegada de um anão que faz magia "ocidental", que se apaixona por ela e a protege, relativamente dos acontecimentos. É uma história triste, sem um final feliz ou satisfatório, mas que serve apenas como mote para a terrífica experiência visual em que este anime se torna.

A animação é extremamente simples, uma produção independente estimulada pelo realizador Harada Hiroshi que, espectacularmente, desenhou todos os momentos deste filme. O filme está formulado de tal forma que se assemelha a um teatro de sombras de papel, sendo que na realidade a história original era um desses teatros. Assim, a animação mantém-se integra com a ideia original, servindo bastante bem como homenagem. Apesar da simplicidade da animação, existe um detalhe profundo no design dos personagens e nos cenários, o que torna o visionamento numa experiência agradável (apesar dos momentos sangrentos e horríveis). De resto, existem algumas cenas em que se investe numa animação desregrada, muito experimental e original, que nos levam até um reino de pesadelo e magias terríveis, ultrapassando os limites da mais perturbada imaginação.

Adicionando a tudo isto temos uma banda sonora perturbadora e assustadora, que torna a narrativa, que já de si é pesada, numa experiência brutalizante.

É um anime horrível,  tratando de temas horríveis, nada agradável para uma noite sem sonhos. No entanto, foi das coisas mais interessantes que vi ultimamente e não deixarei de o recomendar.

Sem comentários:

Enviar um comentário