20.7.15

Blade Runner

Blade Runner
Ridley Scott
Filme
1982
 7 em 10

Sábado, esse dia fantástico, ocorria em Alvalade a Sunset Party da Associação Portuguesa de Cosplay. Mas, como terão visto no post anterior, estávamos destruídos e destroçados e não nos apetecia mexer. Tinhamos de repor energia. Portanto, ficámos em casa a ver este filme. Espero que todos se tenha divertido na festa!

Este é um filme inspirado num antigo conto de ficção-científica, que eu ainda não li, denominado "Do Androids Dream of Electric Sheep?" Fala sobre um homem que procura destruir os últimos Replicantes no planeta Terra, androides humanos que têm tudo para ser iguais a nós. Excepto a empatia. Para os descobrir, o nosso personagem principal (Harrison Ford) efectua um teste de várias perguntas que visam testar a emoção dos Replicantes, avaliando a sua dilatação pupilar.

É um filme que coloca questões interessantes sobre a humanidade da máquina, mas apesar disso sinto que esse tema já teria sido explorado em outras ocasiões de forma (talvez) um pouco mais adequada. Achei que os Replicantes não estavam muito bem caracterizados, com excepção do chefe, pois foram todos eliminados com grande rapidez. Para mais, apenas um revela algum tipo de inocência que poderia ser considerada "humana", pelo que acabam por não ser realistas enquanto fonte de racionalidade e emotividade. O personagem de Harrison Ford aparece como um inadequado na sociedade do agora (2019 é o agora... Está quase aí, quero o meu Replicante), mas a falta de explicação sobre as suas atitudes acaba por as tornar um pouco erráticas.

O ponto forte do filme é a caracterização do universo, que parece muito grande e muito interessante. Numa Nova Yorque altamente asiática, toda a maquinaria, edifícios, arquitectura, tudo isso aparece com grandiosidade e detalhe extremo, com utilização de efeitos especiais muito avançados para a época.

Outro aspecto muito bom é a banda sonora, que insere tonalidades electrónicas muito complexas que distinguem cada cena como única.

Um bom filme de ficção científica, que me deixa curiosa para ler o conto original. Por sinal tenho-o no Kobo e como vou voltar ao Kobo em breve... Já sabem o que vai acontecer :3

Sem comentários:

Enviar um comentário