17.4.13

Como (Quase) Namorei Robert Pattinson

Como (Quase) Namorei Robert Pattinson
Carol Sabar
Romance
2011

Este é o meu subenire Brasileiro para a Ana! Com este título não podia deixar de o ler primeiro! Fica o comentário em espera até eu oferecer o presente para não estragar a surpresa. :3 Tinha-o visto à venda e amado o título (porque é simplesmente tão ridículo) e depois vi-o com desconto na Bienal do Livro de São Paulo. A empregada da loja disse que era super fofo e divertido, mas eu fiz questão de dizer que não era para mim xD

Ora portantos, Duda é uma Crepuscólica. Apesar de ter 19 anos, o que torna tudo um pouco improvável. E vai para os States. E lá conhece um gajo que é a cara chapada do Robert Pattinson. E apaixona-se por ele. E é isso. Entretanto tem três amigas doidonas, um Espanhol sensual atrás dela, um médico que lhe dá tchau na janela da frente e um stalker.

São 400 páginas muito engraçadas, mais compostas dos pensamentos pessimistas de Duda do que de acção propriamente dita. Duda lembra-me um pouco a Princesa dos Diários da Princesa, a quem todas as coisas acontecem e não sabe lidar com nenhuma. Escrito de maneira enérgica e leve, parece que estamos a ver a Malhação, mas com Nova York a fazer de cenário da Globo. Não está mal escrito, sem bem que por vezes Duda confunde tempos verbais no seu discurso. O facto de tudo ser narrado no presente dá uma dinâmica muito boa ao livro.

Existem alguns problemas. A infantilidade da personagem principal (também, estava-se à espera do quê de uma fã de Twilight?). A improbabilidade dos factos, sobretudo no final. A passividade de Pablo. O final feliz.

Mas ainda assim, deu para uma viagem de comboio muito agradável.

Vou agora escrever a dedicatória:

Vindo directamente do Braziw para a Ana Não-Crepuscólica. Mordidas Envenenadas <3

Sem comentários:

Enviar um comentário