31.5.17

Metro 2033

Metro 2033
Dmitry Glukhovsky
2005
Pós-Apocalíptico

Ganhei este livro na ida Convenção do BookCrossing de há uns anos atrás e o Qui ficou com ele. Li-o nos Açores. :) Só agora, quando estava à procura dos dados para por no blog, descobri que se trata de um franchising enorme e que até tem um jogo de vídeo!

É um livro muito interessante, apesar de ter várias pequenas falhas que deixam que pensar. Em 2033 a humanidade vive reduzida ao metro de Moscovo, deivdo a um desastre nuclear que destruiu quase toda a vida à superfície. Quando na estação de VKNYh começam a aparecer seres estranhos e muito maléficos, um jovem - Aryon - tem de viajar por todas as linhas de metro de forma a salvar o que resta da humanidade.

Mas este metro está organizado numa sociedade em miniatura e existem todos os tipos de ideologias e crenças, que muitas vezes são incompatíveis umas com as outras. Assim,t emos uma estação de neonazis em oposição a uma Linha Vermelha comunista. E depois, o perigo da superfície, onde vivem monstros mutantes horrendos e muito perigosos.

No entanto, algumas coisas ficam por explicar. Por exemplo, como se livram dos dejectos. Que é da outra fauna urbana sem ser os ratos. Como é que as luzes de emergência continuam a funcionar. Onde é que arranjam roupa. E assim por diante. São pequenos detalhes da construção do universo que, se esclarecidos, o tornariam muito mais rico.

De resto, é uma leitura simples, rápida e muito cativante. O final foi um pouco forçado e, sendo imprevisível, seria escusada a "revisão da matéria dada" no último capítulo.

É um livro que não alimenta nada, mas que é muito divertido!

Sem comentários:

Enviar um comentário