24.9.13

Fairy Tail

Fairy Tail
Ishihira Shinji - TV Tokyo
Anime - 175 Episódios + 5 OVAs + 2 Specials + Filme 
2009
6 em 10

Finalmente, depois de muito tempo de luta, terminei Fairy Tail. A minha experiência foi desagradável. Sugeriram-me um cosplay desta série (Cana Alberona, como podem ver no meu Cosplay Portfolio), por isso pus-me a vê-la e passei a acompanhar. Nesta altura eu ainda não acompanhava as seasons, então tinha uma certa dificuldade. Depois cheguei ao episódio cento e vinte e qualquer coisa e parei. Fiquei cerca de ano e meio sem ver nada e há pouco decidi que ia terminar nem que a vaca desse café com leite. E aqui estou eu, para falar deste anime.

Sinceramente, acho que a série peca por ser demasiado longa. Porque simplesmente não tem conteúdo válido que justifique tanto tempo de antena. Quando parei, só desejava "que apareçam os dragões para acabar com isto, que apareçam os dragões!" Mas nada... Eu que costumo aturar e até gostar de fillers, achei que nesta série foram demasiados. Essencialmente, uma série para fazer dinheiro, enquanto der leite vamos continuar a ordenhar. Isto é desapontante, sobretudo porque ao início eu estava a gostar bastante.

Depois de tantos episódios, sobretudo com tanto tempo de intervalo, é difícil de avaliar todos os outros aspectos que constituem o anime. No entanto, pareceu-me que a animação foi consistente ao longo de todo este tempo. Ainda assim, o seu nível de qualidade, no geral, não é especialmente bom. Temos lutas, lutas sem fim, ou não fosse este um simples e vulgar anime de batalhas. E, como sabem, eu só as aprecio quando contribuem em algo para a história. A história, essa, divide-se em vários arcos em que vão descobrir um mistério novo e lutar pelos seus nakamas e pela paz no mundo e tudo o mais. Não tenho um arco preferido, mas tenho um arco menos preferido que foi quando deram "desenvolvimento" à "minha" personagem, a Cana. Alterou completamente a minha visão da personagem e depois disso estou sinceramente a pensar reformar o fato. Porque deixou de ser a bêbada divertida para passar a ser algo meio amorfo, com uma série de emoções que não validam a minha interpretação. Se tivesse de escolher um arco para mostrar a alguém, talvez mostrasse o do Jellal, porque foi o mais emocionante para mim.

De resto, todos os personagens são memoráveis, únicos na sua génese. Cada um deles tem um elemento de comédia que é usado ad nauseum, acabando por se perder no conceito inicial. Por exemplo, gostei muito da Juvia assim 3que apareceu, mas a partir do momento em que sempre que ela aparece é para se babar para o Gray-sama... Achei escusado. Outro elemento que foi exagerado... Os exceeds. Quando era só o Happy era muito divertido, porque o gato é amoroso. Depois chegou a Charla (Charle? Carla? Cada sub tem uma coisa diferente) e ainda se aceitava. Depois um universo inteiro cheio deles? A explicação dada fazia sentido, mas o facto de a cada arco seguinte se adicionarem mais gatos foi desnecessário.

Musicalmente, é uma série bastante completa. O tema principal, o da gaita de foles, é memorável e gostei bawsstante dele, mas já cheguei àquela fase da vida em que para mim a OP de anime tem de ser mais do que um roquezinho mal enjorcado sobre lutar pelo bem e proteger nakamas.

Enfim, uma série que poderia ter sido muito melhor se tivesse tido uma conclusão, se tivesse seguido o seu fio condutor com lógica, se não tivesse cedido ao exagero, quer em termos numerais quer em termos qualitativos. Uma série que se perdeu por querer fazer dinheiro. Dinheiro não é tudo na vida e talvez tivesse tido mais sucesso e não tivesse sido cancelada (ou interrompida) se se tivesse limitado a contar uma história.

Sem comentários:

Enviar um comentário