2.2.15

Love is Strange

Love is Strange
Ira Sachs
Filme
2014
6 em 10

Depois de um jantar de aniversário, dirigimo-nos a assistir um filme fofinho, com pessoas para variar :)

Ben e George são um casal que vive junto há mais de quarenta anos. Quando o casamento entre homossexuais se torna uma realidade no seu estado, Nova York, realizam a cerimónia. Mas, a partir desse momento, Ben - que ensina música numa escola muito católica - é despedido por causa da sua orientação sexual. Assim, eles deixam de poder viver na casa que compraram e onde já viveram tantos anos. Assim, têm de se separar, para viverem com familiares e amigos até ao momento de encontrarem uma nova casa.

É um filme romântico e leve, apesar da tonalidade dramática que se vai preparando ao longo da narrativa. Os pequenos problemas diários nas novas casas acabam por não adquirir a dimensão necessária para comover em profundidade, mas ainda assim são realistas e acreditamos realmente neles.

O que efectivamente torna o filme num vencedor é a interpretação dos actores e a relação que criam entre as personagens. É extremamente verdadeira e honesta, com alguns momentos engraçados que ainda assim apenas acrescentam mais detalhes no drama que se vive.

O filme é ilustrado por música tragicamente romântica, Chopin aqui e ali, que apesar de tudo não deixa de dar uma tonalidade clara às situações que, mesmo quando são muito tristes, acabam por ser bastante leves.

O final foi um pouco desapontante, pois queria mesmo que fosse um final feliz. Mas foi um filme muito querido e gostei de ver.

Sem comentários:

Enviar um comentário