15.2.15

Fathers and Sons

Fathers and Sons
Ivan Turgenev
1862
Romance

Recebi este livro pelo BookCrossing e literatura russa faz sempre bem à saúde. Se bem que este livro é tão antigo e tão cheio de pó que me questiono se foi ele que me deixou doente... Para mais, é bastante estranho ler uma coisa russa em inglês, nunca tinha feito semelhante coisa.

Livro marcante na sua época, caracteriza a diferença entre gerações de uma Rússia já de si dividida. Apesar de ser um clássico, é uma leitura bastante leve, com muitos diálogos que abordam estas diferenças e que explicam então o que define a velha guarda destas novas pessoas, que o autor chama de "niilistas". Note-se que foi também a partir deste livro que o tema se popularizou ao longo do século XIX.

É curioso, e com bastante humor à mistura, como estes niilistas aparecem. O principal é o jovem Bazarov, que ignora todas as convenções e recusa a obedecer a qualquer regra, aparecendo desprovido de sentimentos. Ironicamente, cai vítima desses mesmos sentimentos, acabando por morrer por mero acaso (uma morte hilariante por sinal, pelos diálogos que daí nascem)

Os outros personagens também são apresentados de forma um pouco caricatural, do sonhador Arkady ao dandy Pavel, acabando cada um deles por demonstrar uma faceta da sociedade russa da época.

Não será um clássico com a profundidade emocional que um Tolstoi ou um Dostoiévski nos dão, mas mesmo assim é uma leitura bastante divertida.

Sem comentários:

Enviar um comentário