24.7.11

Honey and Clover




Honey and Clover
Kasai Kenichi
Anime - 24 Episódios (+2 Specials)
2005
6 em 10

 Este é um anime sobre a vida universitária e eu sou o público alvo deste anime. Trata da vida de cinco amigos e das suas relações entre eles e com o universo que os rodeia. Foi-me muito recomendado por um certo grupo de pessoas e a mim apetecia-me ver algo levezinho e bem humorado. Honey and Clover é precisamente isto, mas não é nada mais.

 A arte é delicada, com cores leves de aquarela, tornando-se muito adequada a todas as situações do anime. Os desenhos não são detalhados e perde-se muito pela falta de beleza dos fundos. Se esta fosse superior, esta série teria momentos muito mais intensos. A animação é praticamente inexistente e não está especialmente bem conseguida. Bonecos a fazer o mesmo movimento com as mãos durante 30 segundos têm para mim o efeito oposto a "engraçado".

 A história é, como seria de esperar, nenhuma. O setting é sem dúvida original, porque não temos muitos animes passados no ambiente universitário (que, verdade seja dita, está bastante bem caracterizado, apesar de eu não me identificar com ele por, enfim, não estar a tirar o meu curso superior no Japão). A história é inteiramente baseada nas relações entre os personagens e na sua evolução, mas isto foi tudo insuficiente.

 Cada personagem está bem caracterizado, mas acho que teria gostado mais se cada um deles representasse um estereótipo universitário (pela primeira vez um estereótipo calhava bem! O único que é mais ou menos isto é o Morita e não há-de ser por acaso que ele é o personagem favorito da criançada). Agora, as relações entre eles, não andam nem desandam. É verdade que ainda há uma segunda season, mas gostaria de ter visto um mínimo de evolução ou, pelo menos, de mudança. O único personagem que cresce de alguma forma acaba por ser o Takemoto, que é o eixo principal da história e o principal narrador. Nisto fizeram um trabalho aceitável, se bem que a impossibilidade de pedalar de Tóquio a Hokkaido deixa tudo um bocado a desejar. E a insinuação de que isto acontece à maioria de nós também não ficou nada bem. Este é o personagem com o qual nos devemos identificar mas eu, estranhamente, não me identifiquei nada com ele. E tenho exactamente os mesmos problemas, o problema em crescer, de encontrar algo que não seja o vazio, de encontrar um futuro que seja possível para mim. Acho que não me pude identificar com ele porque os seus problemas não foram realmente expostos. Foram apenas desenhados por fora, mas por dentro eram vazios.

 A música é um ponto forte, com a aplicação de uma banda sonora muito variada e bastante apropriada a cada situação. Se isto tivesse sido aliado a uma arte mais poderosa o anime teria valido assim por si só e não precisaria de se ter baseado tanto nas personagens (como em Aria)

 A piada de tudo isto, que é suposto também ser uma comédia, é muito relativa. Eu pelo menos só sorri com as pequenas considerações do Leader e da Midori-chan.

 Fico à espera da segunda season (que está aqui para eu ver, mas não é para agora) para desenvolvimentos. É que, já agora, gostava de saber se aqueles dois triângulos amorosos dão em alguma coisa ou estão só ali para fingir que há uma história.

Nota: os Specials são uma bela porcaria, completamente inúteis. Sabe deus como eu detesto Specials completamente inúteis.

Sem comentários:

Enviar um comentário