14.1.13

Ashita no Nadja

Ashita no Nadja
Igarashi Takuya - Toei Animation
Anime - 50 Episódios
2003
6 em 10

Fui ver este anime porque é a cara do grupo de subs Brasileiro em que participo (o que me recorda que tenho uma tradução para fazer). Olhei para as imagens e vi dois cãezinhos e pensei "porque não". Depois vim a descobrir que este é o anime de infância de muita gente, já que passou no Panda circa 2005. Que giro ver que há pessoas que eram criança em 2005, haha!

Enfim, os cães afinal não são cães. São leões bebés (com juba?). E este é o anime ideal se o teu sonho sempre foi ser uma menina de oito anos.

A história podia ser um WMT, mas não é. Nadja pensa que é orfã e descobre que tem uma mãe. Então junta-se a uma trupe de artistas ambulantes para a encontrar. Com isto, viaja por toda a Europa, onde aprende a dançar melhor, se apaixona por vários rapazes mais velhos (e giros!) e se envolve numa trama socio-política entre o seu tio e uma moça que se faz passar por ela. No fundo é uma história bastante simples, sem consequência, mas o resultado é bastante fofo. 

Temos uma série de personagens de natureza encantadora, começando pela própria Nadja, mas não existe qualquer tipo de desenvolvimento. Tal como começam, assim acabam. São todos dotados de uma grande força de vontade, mas não crescem. Também não se percebe quanto tempo passa no mundo deste anime entre o primeiro episódio e o último. Tendo em conta o quanto viajaram, suponho que se tenham passado anos, mas o físico dos personagens não o revela.

Em termos de animação, temos algumas sequências de dança interessantes mas bastante repetitivas. Por vezes com recurso a um CG mal disfarçado, sobretudo nos grandes bailes. Há uma grande variedade de roupas, todas muito coloridas. Nos fundos, apresentam-nas muitas cidades da Europa e creio que o ambiente está bem caracterizado, mas nada de muito detalhado ou bonito.

Este anime vive muito da música e temos uma variedade bastante grande ao início, que se torna tão repetitiva como a animação rapidamente. Há uma mistura de peças clássicas que todos conhecemos com músicas originais bastante agradáveis e simples, muito próprias à infantilidade do anime.

Uma série agradável e amorosa, mas não creio que valha a pena sairem do vosso caminho para a irem ver.

Sem comentários:

Enviar um comentário