2.8.17

Dunkirk

Dunkirk
Christopher Nolan
2017
Filme
6 em 10

Fomos ao cinema ver este filme, para manter a tradição de ver todos os filmes deste realizador nas grandes salas. Infelizmente, este título em específico foi tão ruidoso como desapontante.

Baseado numa história verídica, conta o resgate de 400.000 soldados ingleses que estavam cercados na praia de Dunquerque, perto do canal da mancha, pelo exército alemão. Com três linhas temporais distintas, mostra-nos a perspectiva dos soldados desesperados por entrar num barco para atravessarem o canal e voltar para casa; a visão dos marinheiros amadores e não militares que entram no jogo para os salvar; e o pessoal que está nos aviões a tentar protegê-los.

O grande problema deste filme é que, apesar de termos uma história em potencial muito boa, não faz uso dela. Os personagens são insuficientemente caracterizados (quer no plano individual como no plano físico), pelo o que lhes acontece se torna absurdamente indiferente, a menos que tenhamos uma costela nacionalista a desejar que sim, que se salvem todos. Tendo em conta que se torna irrelevante o que acontece aos personagens ao longo do filme, o interesse nos trinta por uma linha que fazem para se salvar torna-se um impeditivo à narrativa.

É certo que temos uma técnica de filmagem soberba, com um excelente uso de modelos em mix com o digital, abusando de forma muito positiva de todos os truques de perspectiva que as situações nos oferecem. Achei apenas que as cenas nocturnas eram demasiado escuras e, assim, muito pouco claras, sobretudo considerando que a maior parte se passa dentro de água.
 
A banda sonora é muito boa individualmente, mas dentro do contexto do filme dá-nos sempre uma sensação introdutória, como se tudo o que estamos a ver fosse apenas um prólogo para a verdadeira acção, que nunca chega a acontecer (fora o momento épico do salvamento final, que me pareceu de um mau gosto terrível)

Assim, é um filme que se valoriza pela acção e pela técnica, mas que em termos de conteúdo não se ultrapassa.

Sem comentários:

Enviar um comentário