15.6.16

86ª Feira do Livro de Lisboa

86ª Feira do Livro de Lisboa

Por estes dias, fomos também à Feira do Livro. Como já se sabe, é coisa que eu não posso perder, porque eu me alimento de livros e não posso morrer à fome (apesar de ter um stock de livros infinitos devido ao meu pai, que tem uma tara semelhante à minha)
Fomos de autocarro até lá e a primeira coisa que reparei é que aquela zona está toda em obras. O que acaba por ser um pouco desagradável. Para além disso está cheia de autocarros cheios de turistas, o que ainda se torna pior. No entanto, a Feira em si até estava bastante vazia, pelo que foi fácil movimentar-nos e não morremos de calor e cansaço como das últimas vezes.

O nosso circuito foi do lado direito para o esquerdo, depois subir o esquerdo e descer de novo pelo direito. Assim vimos tudo. E eu queria comprar tudo, mas eu tinha uma quota a cumprir que era a de cinco livros. O Qui teve de me agarrar por diversas vezes para que eu me conseguisse controlar, sempre com argumentos como "tu não queres esse" ou "o teu pai tem esse" ou "aouarrgh". Apesar de me ter sugerido um, o Dune, dessa vez fui eu a dizer "o meu pai tem esse". :)

No entretempo, tirámos algumas fotografias para recordar e bebemos uma imperial. Depois, lanchei um gelado (um perna-de-pau), porque tenho andado fascinada com a ideia dos gelados.

Os livros que obtive foram, então:

- Lord Jim (Joseph Conrad) - tinha visto este livro numa lista de recomendações que partilharam no BookCrossing que nos tornariam pessoas melhores; assim, acabei por o adquirir. Mas não foi uma boa compra, porque o livro foi muito caro para o estado em que se encontra
 - The Hitchiker's Guide to the Galaxy (Douglas Adams) - uma versão que tem os cinco livros num único volume
- Bestiário (Júlio Cortazar)
- Contos (Anton Tchékov) - já li um deles, mas como tem muitos mais para além desse decidi comprá-lo, pois adoro este autor
- Manual de Escrita Criativa - para ver se escrevo melhor

Reparei que, este ano, os livros estavam muito mais caros. Não cheguei a encontrar nenhum que custasse menos de cinco euros, o que para alguns títulos me pareceu um exagero. Fiquei fascinada na banca da Europress, mas estava quase no fim da minha quota e decidi guardar a BD para quando for a um evento de anime (fica a dica para meterem mais BD tuga nos eventos de anime!).

Fique também nota para as casas de banho que, apesar de serem portáteis, até estavam bastante aceitáveis no nível de limpeza.

E assim, foi uma tarde muito simpática. Deixo-vos uma fotografia com o meu primeiro livro, dentro de um saquinho muito tradicional :)


Sem comentários:

Enviar um comentário