30.12.13

Uma cana de pesca para o meu avô

Uma cana de pesca para o meu avô
Gao Xingjian
1986 - 1990
Contos

Livro apanhado na Convenção do BookCrossing e a ser enviado ao amigo vegetal do BookCrossing a propósito da troca de Natal (enviei uma trilogia. Acertei tão bem nos gostos do jovem que ele já tinha a trilogia ;___; )

Esta é uma colectânea de contos de um prémio Nobel Chinês que eu não conhecia. Fiquei com muita vontade de ler outras obras dele, porque estes contos são encantadores e souberam a pouco.

É uma prosa leve mas profunda, ornamentada mas sem cair no exagero e no ridículo. São contos que falam de pequenas imagens do dia a dia, um acidente, uma cãibra, um parque, uma praia, mas de forma tão vívida que nos encontramos nos personagens criados pelo autor e nos sentimos realmente nesse parque, nessa praia. São textos difíceis, complexos dentro da sua simplicidade, mas que transmitem com precisão cirúrgica um conjunto de sentimentos que só podem ser experimentados perante as situações de cada conto. Situações essas que não precisamos de ter vivido para as compreendermos: estão de tal forma escritas que é fácil para nós imaginarmo-nos como a pessoa daquele momento.

O meu conto preferido foi aquele que deu o título à colectânea, "Uma cana de pesca para o meu avô". Fala de um homem que, em sonhos ou na realidade (fica ao nosso critério) revisita a terra da sua infância para a encontrar tão diferente. Assim, acaba por comparar as suas experiências da infância e as palavras do seu avô, à sua própria aprendizagem enquanto adulto. É um conto muito profundo e esclarecedor da natureza humana, apesar de ser extremamente simples.

Também gostei muito de "Num parque", porque me identifiquei com a figura da rapariga que espera (apesar de as minhas esperas valerem sempre a pena). Também porque o parque estava de tal forma descrito, que pude ver na minha mente até as variações de luz.

Espero ter a oportunidade de voltar a ler algo deste autor, porque este livro foi muito apreciado. Esperemos que o senhor do reino vegetal a quem está destinado também o aprecie!

Edit: Estive a investigar a estante BookCrossing do destinatário e ele já teve este livro, já o libertou, já foi apanhado, etc. Bolas, terá de ser outro. ._.

Sem comentários:

Enviar um comentário